• Início
  • Coluna
  • Flamengo
  • Flamengo se desentende com algumas escolhas e planeja ações na CBF e prefeitura
Publicidade

Flamengo se desentende com algumas escolhas e planeja ações na CBF e prefeitura

Publicidade

Parte do público na final da Copa América irritou publicamente os líderes do flamenco e inspirará o clube a tomar algumas ações concretas. O clube pretende intensificar seus esforços na CBF e na Prefeitura do Rio para permitir que os fãs participem do jogo. Desde que o Maracanã foi libertado por causa dessa decisão, a cúpula Rubro-negra tem discutido esse assunto com mais frequência internamente.

O Flamengo entende que ganhou mais poder de polêmica e entende a necessidade de formar alianças com outros clubes para vencer na tentativa de persuadir entidades. No nível local, o Rubro-negro entende que tem cada vez mais motivos para convencer o poder público.

Além disso, os rubro-negros afirma que o nível de poluição é médio, e o risco é o menos especificado no decreto que regulamenta as normas sanitárias. Presidente Rodolfo Landim quer conversar com o prefeito Eduardo Paes para economizar, mas há sinais de que a torcida está voltando aos poucos para os estádios.

Flamengo prevê estádio cheio em abril e renda de R 100 mi; oposição debate
Foto: Divulgação

Novas Decisões

Publicidade

A Secretaria Municipal de Saúde, a SMS; divulgou por meio de nota que “a Resolução 4.956 de 8 de julho de 2021 prevê que a Secretaria Municipal de Saúde poderá avaliar a presença de público nos estádios mediante apresentação dos protocolos sanitários específicos”.

A Conmebol veio neste domingo (11), divulgar um comunicado que vem falar a respeito da liberação do público para as oitavas de final da Libertadores e da Sul-Americana; porém cabia a cada autoridade local permitir ou não o cumprimento deste comunicado.

Todavia, após o comunicado; Rubens Lopes presidente da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, a Ferj, veio em uma reportagem pedir por igualdade no tratamento para todos os órgãos, pontuando que:

“Quando se trata do interesse da Conmebol, nada é obstáculo para se colocar 5 ou 10 mil pessoas no estádio, de qualquer jeito, sem protocolo e sem qualquer cuidado que não seja a mímica do ilusionismo. Quando a ciência sucumbe à política ou a outros interesses, pouco se pode fazer. Aí estão o exemplo de desorganização, descaso e ofensa à saúde pública, pisoteio às regras sanitárias e total falta de coerência e critérios”.

Por fim, não é de hoje que o Flamengo demonstra essa grande vontade de estar perto de seus torcedores, com isso, essa discursão vai ganhando cada vez mais força, dando a sensação que esse reencontro está bem próximo.

Publicidade
Publicidade

© Copyright 20 Fla Hoje. Todos os direitos reservados
Website desenvolvido por Azarod