• Início
  • Notícias
  • Flamengo e Adidas lançam nova camisa rosa; ideia é conscientizar sobre câncer de mama
Publicidade

Flamengo e Adidas lançam nova camisa rosa; ideia é conscientizar sobre câncer de mama

O Flamengo tem vivido uma ótima fase dentro e fora de campo. Se nas quatro linhas o Rubro-Negro é líder do Campeonato Brasileiro e está classificado para as semifinais da Copa Conmebol Libertadores, nos bastidores ele tem apoiado causas nobres, como a inclusão de surdos e mudos no futebol. Nesta sexta-feira (27), o Fla, junto com a adidas, divulgou uma nova camisa, na cor rosa, com o intuito de conscientizar as pessoas quanto ao câncer de mama.

O time feminino do Flamengo participou da divulgação. O São Paulo também aderiu à campanha e terá o uniforme rosa. Por isso, as atletas do Tricolor participaram do lançamento. A adidas informou ainda que parte da renda das camisas será destinada à causa. O Manto, que é unissex e pode ser utilizado tanto por homens quanto por mulheres, começará a ser comercializado no dia 01 de outubro.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer, o câncer de mama é o que mais causa mortes e o mais comum nas mulheres brasileiras, que o consideram a doença mais temida, já que afeta a percepção da sexualidade e a imagem pessoal. Ele é formado pelo crescimento de células de maneira desordenada, com o desenvolvimento de um ou mais nódulos na mama.

Veja os fatores de risco que podem levar ao desenvolvimento do câncer de mama:

• Ser mulher;
• Idade – mulheres acima dos 50 anos correm mais risco;
• Histórico familiar (parentes que já tiveram a doença);
• Não ter filhos ou ter depois dos 30 anos;
• Elevado consumo de álcool ;
• Excesso de peso (gordura na região abdominal);
• Falta de exercícios físicos;
• Ciclo menstrual: mulheres que começaram a menstruar cedo (antes dos 12 anos) ou que entraram na menopausa após os 55 anos têm risco ligeiramente maior de ter câncer de mama;
• Tratamento com dietilestilbestrol: no passado, grávidas tomaram essa droga para reduzir o risco de aborto espontâneo. Mais tarde descobriu-se que o medicamento tinha efeitos teratogênicos (causando más-formações) e carcinogênicos.

Por: Coluna do Fla


© Copyright 20 Fla Hoje. Todos os direitos reservados
Website desenvolvido por Azarod