segunda-feira, setembro 21, 2020
Início Notícias Flamengo e Fluminense fazem final com relação estremecida.

Flamengo e Fluminense fazem final com relação estremecida.

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

UOL: Parceiros
políticos desde as administrações mais recentes, Flamengo e Fluminense duelam
na final do Campeonato Carioca num momento em que a relação está estremecida. E
o motivo para isso está no palco do confronto: o Maracanã.

Em
lados opostos no que se refere aos consórcios que disputam a gestão do estádio,
os dois times entraram em rota de colisão – que culminou em leves alfinetadas
públicas de ambos os lados.
A
Odebrecht, que venceu a licitação em 2013, anunciou que deseja romper o
contrato. Apesar de a empresa ter acertado o repasse da concessão à Lagardère,
o governador Luiz Fernando Pezão avalia a abertura de novo processo
licitatório. Esta possibilidade é defendida pelo Flamengo e criticada pelo
Fluminense.
Pelo
lado das Laranjeiras, o presidente Pedro Abad não gostou da opinião do
vice-presidente de administração do Flamengo, Rafael Strauch, que no Twitter
ressaltou que o Maracanã deveria ser 100% do clube da Gávea.
Presidente
do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello não quis polemizar, mas firmou sua
posição antes da semifinal contra o Botafogo, neste domingo (23).
“Ontem
mesmo, antes de saber dessa entrevista, eu já tinha procurado o Abad, que
considero excelente dirigente, para conversar sobre Maracanã. Tenho esperança
para que em situação futura Flamengo e Fluminense possam estar juntos. O
formato nós vamos discutir. Se quiser compartilhar a solução, os custos, ótimo.
Talvez seja melhor para a gente. Se o Fluminense não quiser correr riscos,
também tudo bem”, disse o dirigente.
“Vão
ter condições excelentes para poder jogar aqui, melhor do que temos hoje com a
Odebrecht. Se Botafogo e Vasco quiserem também, podem também sob a
administração do Flamengo a qualquer momento. Se o Fluminense quiser ser nosso
parceiro, vai ser. Se quiser ser contratante, não tem problema. Não queremos
brigar com ninguém. Entendo que entre Flamengo e Fluminense pode haver sempre
diálogo, sempre entendimento”, completou.
Unidos pela Primeira Liga e contra Ferj
Flamengo
e Fluminense haviam se aproximado politicamente nos últimos anos em função de
ideologias contrárias a decisões da Federação de Futebol do Rio de Janeiro
(Ferj) e da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A postura firme da dupla
resultou, por exemplo, na criação da Primeira Liga – em conjunto com outros
clubes das regiões Sul e Minas.
No
momento de maior embate, houve um claro racha no Rio de Janeiro em que Flamengo
e Fluminense ficaram de um lado e, de outro, Botafogo, Vasco e Ferj.

Este
ano, porém, reuniões entre as cinco instituições amenizaram os ânimos e o
diálogo melhorou entre as partes.

MAIS LIDOS

Willian Arão é criticado por Mauro Cezar Pereira

Com a saída de Jorge Jesus e chegada de Dome Torrent, os torcedores já esperavam que alguns atletas iriam ter uma queda de dempenho,...

Quatro jogadores do Flamengo testam positivo para covid-19

A onda de notícias ruins não acabam no rubro-negro. Segundo o repórter Vene Casangrande, quatro jogadores do Flamengo testaram positivo para covid-19. E todos...

Thuler titular: Torcedores pedem oportunidades ao zagueiro

O Flamengo vem de uma dura derrota para o Independiente del Valle. No jogo contra os equatorianos, pela Libertadores da América, o sistema defensivo...

Perfil diz que Jorge Jesus aceitaria retornar ao Fla num cenário

O torcedor do Flamengo estava torcendo para Dome Torrent conseguir fazer com que o Flamengo continuasse jogando um futebol de alto nível. Entretanto, isso não aconteceu....