Flamengo evita interdição imediata do Ninho e bloqueio de bens

O Flamengo conseguiu, na noite desta quinta-feira, evitar a interdição imediata do Ninho do Urubu e o bloqueio de bens do clube. O juiz Bruno Monteiro Ruliére deu o prazo de cinco dias úteis para o clube se defender.

Na quarta-feira, o Ministério Público e a Defensoria Pública entraram com uma ação contra o Flamengo. No pedido o MP pediu o fechamento do Ninho do Urubu e o bloqueio de R$ 57 milhões das contas do clube. Esse valor seria para o pagamento de uma eventual indenização imposta pela Justiça.

Foto: Divulgação

Na tarde desta quinta-feira, o vice jurídico do Flamengo, Rodrigo Dunshee, deixou a reunião de pré-mediação com as famílias das vítimas, que ocorreu no Tribunal de Justiça, para apresentar documentos e despachar com o juiz, que concordou em ouvir a clube e deu o prazo até a próxima quinta-feira para que a defesa seja apresentada. Só então ele tomará uma decisão.

Nesse período, o Flamengo tentará conseguir os documentos necessários para o funcionamento do CT, em especial um certificado do Corpo de Bombeiros, além do alvará de funcionamento emitido pela Secretaria Municipal de Fazenda e do certificado de Habite-se emitido pela Secretaria Municipal de Urbanismo.

Por: GLOBO ESPORTE

Compartilhe

O FlaHoje é um portal eletrônico de notícias voltado exclusivamente os torcedores do Flamengo. Nosso objetivo é mostrar as principais notícias com qualidade, rapidez e imparcialidade, focando notícias do nosso time favorito, o Rubro-Negro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.