Pai de Gabigol ironiza comissão técnica da Seleção após eliminação na Copa: “Injustiçado”

0
Gabigol - @gilvandesouza9 / CRF
Gabigol - @gilvandesouza9 / CRF

O Brasil foi eliminado da Copa do Mundo após derrota na disputa por pênaltis contra a Croácia. Com duas penalidades desperdiçadas, a ausência de alguns jogadores foi questionada nos principais veículos esportivos do país. Um dos melhores batedores do futebol brasileiro, Gabigol não foi chamado por Tite e seu pai demostrou sua insatisfação com a ausência do atacante do Flamengo no Mundial.

No Instagram, seu Valdemir chegou a ironizar a comissão técnica da Seleção, já que seu filho deve realizar mais um ciclo de sucesso e ainda assim não é garantido que irá a próxima Copa: “O que me deixa mais triste é saber que meu guerreiro poderia ajudar. Vamos lá, meu filho, começar um novo ciclo, e tentar ser campeão de tudo, tentar ser artilheiro de tudo, tentar se decisivo de novo, e ver se os responsáveis te olham com mais carinho e não seja tão injustiçado”.

As reclamações do pai de Gabigol se justificam quando olhamos para o sucesso do atacante nos últimos anos no futebol brasileiro. Além de ser um grande batedor de pênaltis, o camisa 10 do Flamengo foi o principal jogador das últimas conquistas da equipe carioca, como duas Libertadores, dois brasileiros, uma Copa do Brasil, duas Supercopas e uma Recopa.

Gabigol quebrou vários recordes e vem se tornando um dos principais nomes da história do Flamengo. Mesmo com todos esses números e ainda sendo o principal artilheiro do país nos últimos quatro anos, o técnico Tite deu poucas oportunidades para o jogador durante o ciclo da Copa do Mundo e ainda o deixou de fora da lista final.