Flamengo ganhou um ponto ou perdeu dois?

Capitães de Flamengo e Cruzeiro ao lado da arbitragem no Brasileirão – Foto: Staff Images

KLEBER
LEITE
: A proposta do título me parece pertinente. Como propus, já saio dando a
minha opinião. Na corrida pelo título, perdemos dois pontos. E, ponto!

O
jogo, muito igual. O Flamengo com mais posse de bola, e o Cruzeiro procurando o
contra-ataque.
Éverton
Ribeiro ainda não conseguiu se encaixar. Talvez pela intensidade como se joga
aqui, diferente de onde jogava. Vai melhorar…
Diego,
muito marcado. Mano, malandro, sabe que o nascedouro das jogadas do Flamengo
começa ou passa por Diego. O rodízio de faltas no nosso melhor jogador foi a
demonstração clara da preocupação do treinador do Cruzeiro. Acabou dando certo.
Meu
amigo “Capacete”, o mestre Júnior, afirmou na transmissão que Rafael Vaz não
acompanhou Sassá no gol do Cruzeiro. Vi e revi o lance um montão de vezes. Se
culpa houve no gol, metade de Rafael e metade de Réver. Aliás, esta foi a única
falha da zaga rubro-negra.
No gol
do Flamengo, o início da jogada foi espetacular e, quem armou o contra-ataque
foi o goleiro Thiago, com uma enfiada de bola perfeita.
Laterais,
bem. Zagueiros, já falei. Meio campo defensivo, muito bem, com destaque para
Márcio Araújo.
Meio
ofensivo, de razoável para bom, com destaque para Éverton. Guerrero, super
discreto. Hoje, não incomodou. Quem entrou nada acrescentou. Aliás, de que
adianta colocar Berrio em campo, sem Diego para enfiar as bolas? … Sem milho,
não há pipoca…
Domingo
morno. De bom, só a manhã, com mais uma vitória espetacular de Roger Federer, o
Pelé do tênis.
Compartilhe

O FlaHoje é um portal eletrônico de notícias voltado exclusivamente os torcedores do Flamengo. Nosso objetivo é mostrar as principais notícias com qualidade, rapidez e imparcialidade, focando notícias do nosso time favorito, o Rubro-Negro.

Flamengo ganhou um ponto ou perdeu dois?

Trauco e Rodinei comemorando gol no último minuto do Flamengo – Foto: Alexandre Loureiro/Getty Images

KLEBER
LEITE
: . Apesar do placar, com quatro gols, foi um jogo, tecnicamente, fraco.
No duro, no duro, faltou qualidade, principalmente do nosso lado.

. A
barração de William Arão, como era de se esperar, tornou o time menos ofensivo,
pois embora não esteja em seu melhor momento, Arão se infiltra mais do que os
outros volantes.
.
Vinícius Júnior poderia, com trinta segundos de jogo, ter se consagrado e,
mudado o curso da partida. Ao invés de tocar por cima do goleiro, preferiu
tocar do lado. Depois, talvez sentindo a infeliz opção, foi figura apagada.
. Para
não perder o embalo do setor direito, Berrío, que entrou no lugar de Vinicius
Júnior, fez uma única boa jogada. No mais, o mesmo Berrío de sempre.
. Com
a idade avançada, e consequentemente a velocidade diminuída, não dá para deixar
Juan no mano a mano. Assim surgiu o pênalti e o segundo gol do Fluminense.
.
Trauco foi um dos poucos a manter um bom ritmo o tempo todo. Foi premiado como
gol de empate. Rever, também foi muito bem.
.
Outra pergunta que cabe, a exemplo do título: Rodinei é melhor do que Pará?
.
Diego, apesar da garra de sempre e do gol, não fez uma boa partida. Natural, em
função da longa parada.
. Será
que não está mais do que claro que precisamos de um baita goleiro e, o mais
rápido possível?
.
Quinta, na Ilha do Urubu, vamos pegar a Chapecoense e, domingo, o Bahia, na
Fonte Nova. Está na hora de uma engrenhada, caso contrário, vamos nos despedir
muito cedo da possibilidade do título?
. Ia
esquecendo. E a entrada do Conca, hein? Patético…
E aí,
ganhamos um ponto ou, perdemos dois?

Compartilhe

O FlaHoje é um portal eletrônico de notícias voltado exclusivamente os torcedores do Flamengo. Nosso objetivo é mostrar as principais notícias com qualidade, rapidez e imparcialidade, focando notícias do nosso time favorito, o Rubro-Negro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.