A negociação entre Flamengo e Diego Alves tem causado grande “barulho”. Seja na imprensa, entre o elenco do clube ou entre os torcedores, só se fala disso no Flamengo. E principalmente, da importância de se manter um ídolo tão experiente em meio a um elenco com tantos garotos como opção para a posição. Se Hugo Souza mostra grande potencial, ao mesmo tempo demonstra inda estar em fase de amadurecimento. Diante do cenário, a diretoria decidiu dar a “ultima cartada”.

Mais um capítulo da novela Diego Alves deverá acontecer nos próximos dias. Isso porque segundo o portal Goal.com, as negociações não acabaram. Representantes do jogador chegarão ao Rio de Janeiro e se reunirão com a diretoria rubro negra. Vale lembrar que o contrato de Diego se encerra dia 31 de dezembro. Ou seja, daqui pouco mais de duas semanas.

Ainda segundo o portal, o que pesa a favor da renovação é o fato de Diego Alves ter ficado impressionado com a atitude de torcedores e colegas de elenco, que a todo momento pedem a renovação. Assim, o lado “sentimental” do ídolo poderá pesar por uma renovação. Mas é claro, que para isso acontecer, os valores propostos e desejados precisarão chegar a um meio termo. Até então, diretoria e jogador se mostraram irredutíveis. Mas com uma nova reunião marcada, fique a sensação de vontade em ceder, de ambas as partes.

Opiniões divididas entre comissão e dirigentes

Se por um lado, todo o elenco defende a renovação de Diego Alves, do outro está a diretoria, que segue cautela na negociação. O discurso de austeridade financeira segue firme. E caso o contrato pedido transborde o que se entende como aceitável, a negociação não acontecerá.

Desde o início das negociações, o departamento de futebol e de finanças pareciam não falar a mesma língua. Tal situação acabou gerando o desgaste de se fechar negócio entre futebol e Diego Alves para logo depois ser vetado pelo financeiro, que propôs contrato bem mais singelo. A falta de comunicação somada a contratação de Pedro, com altos valores envolvidos pesou. Fez com que Diego questionasse como o clube teria dinheiro para tal compra e não para pagar seus salários. Porém, a diretoria vê Pedro como investimento, por ser jovem e com mercado para venda futura. Enquanto Diego Alves tem 35 anos.

Rogério Ceni deu a braçadeira de capitão ao Diego no jogo diante do Santos. Talvez como demonstração de apoio ao jogador, ou ao menos, de reconhecimento a seu trabalho.

Leia também: Arrascaeta cobra o Fla por renovação de Diego Alves

Veja também: Indicado ao Puskas, Arrascaeta concede entrevista no Ninho do Urubu