quarta-feira, setembro 30, 2020
Início Notícias Flamengo não joga como o Barcelona.

Flamengo não joga como o Barcelona.

Foto: Gilvan de Souza/CR Flamengo

GOAL: Por
Bruno Guedes

Uma
das maiores falácias que a imprensa vem repetindo desde que Muricy Ramalho
assumiu o Flamengo é que a equipe joga como o Barcelona. Este conceito além de
completamente errado, acaba sabotando o próprio futuro do time, criando falsas
expectativas na torcida. Os dois clubes jogam de forma muito diferentes.
Essa
frase de que “o Flamengo joga como Barcelona” surgiu por causa da
viagem do Muricy ao Centro de Treinamento do time catalão e suas observações.
As ideias e conceitos do brasileiro foram modificados após o período, mas em
nenhum momento ele falou que iria praticar o futebol da equipe do Luis Enrique
ou os conceitos modernizados por Pep Guardiola. Messi e sua turma aplicam
táticas tão avançadas e conceituais que levarão anos até que equipes
brasileiros consigam absorver. Isso se um dia o Brasil aceitar que está
atrasado…
O que
o Barça faz começou há mais de 20 anos e se desenvolveu nos últimos oito. Os
jogadores tocam a bola em passes curtos, tentando sempre o agrupamento,
forçando assim a unidade e os ataques em blocos. Bem diferente do Flamengo, que
além de mais espaçado, sempre usa jogadas de profundidade, geralmente criada
pelos meias que tentam a velocidade dos pontas ou laterais.
Outra
ideia que não é praticada no Rubro-Negro é a sempre superioridade numérica em
qualquer parte do campo. O conceito é de que o adversário sempre esteja
desprotegido, seja com a bola (para roubá-la) ou sem ela (sair para o ataque e
pegar a defesa em inferioridade ou desajustada). Com Muricy, o Flamengo aplica
marcações fortes, mas sem tanta pressão e esperando mais o rival. Com a posse,
nem sempre está em quantidade maior.
as a
principal diferença que sepulta totalmente qualquer tipo de comparação entre os
dois estilos de jogo está na versatilidade dos atletas. No ataque, Messi,
Neymar e Suárez trocam o tempo todo de posição, sempre tentando confundir a
defesa e abrir corredores para os companheiros, geralmente na diagonal. Todos
em blocos e bem aproximados, por vezes colocam os zagueiros ou volantes
“na roda” com os toques rápidos. Já Sheik, Guerrero e Cirino são mais
presos às posições bem definidas, não criam esse “diálogo” tático.
Para o
bem da equipe e principalmente da torcida do Flamengo, não repitam mais que o
time joga como Barcelona. Até porque, repetir tal falsa afirmativa, só mostra
que o Brasil ainda não entendeu nada da revolução que aconteceu no futebol
nestes últimos anos.

MAIS LIDOS

Fla vai perder hoje, aposta Milton Neves

O Flamengo joga nesta quarta-feira contra o Independiente del Valle, em jogo válido pela Libertadores da América. O Rubro-negro tem pela frente o Independiente,...

Eliana participará de Flamengo x Del Valle

O Flamengo joga nesta quarta-feira com transmissão do SBT para quase todo o Brasil. A emissora de Silvio Santos transmitirá o dueloentre Flamengo x...

Segundo jornalista, Flamengo acertou novo patrocínio

Segundo jornalista Leo Burlá, do Uol Esporte, o Flamengo acertou nos últimos dias detalhes de seu novo patrocínio para o calção. Trata-se da operadora...

Flamengo pode se classificar pela Libertadores hoje; saiba como

O Flamengo entra em campo diante do Independiente Del Valle hoje, no Maracanã. Com um número considerável de desfalques e para certas posições a...