terça-feira, setembro 29, 2020
Início Notícias Flamengo: o visitante indesejado.

Flamengo: o visitante indesejado.

SRZD –
Acabou o caô, o Flamengo embalou. Pelo menos é isso que parece.
Não
existem dúvidas do quanto o Flamengo melhorou com a chegada de Paolo Guerrero.
Já falei isso algumas vezes aqui. Não é apenas por sua capacidade técnica,
Guerrero é, hoje, o melhor centroavante em atividade nas Américas, mas também
pela auto-estima que ele trouxe ao clube.
O
Flamengo é um time mais confiante. Com a presença de seu ídolo, passa a jogar e
a se comportar do tamanho que o clube tem, e esse tamanho não deixa que se
intimide jogando fora de casa. A soma dessa confiança, não importando aonde
jogue, com o esquema tático propício ao jogo fora que o time utiliza, o contra
ataque em velocidade, faz do Flamengo um visitante indesejado. São quatro
vitórias fora, o segundo melhor desempenho dos vinte clubes da série A jogando
fora dos seus domínios.
O
futebol não melhorou muito. Não fez uma boa partida no Serra Dourada, o
primeiro tempo foi péssimo, mas mesmo assim passou a impressão sempre que
venceria o jogo. É a tal da confiança, o tal do ídolo.
O
Flamengo tinha o grande jogador, o Goiás não e mesmo não fazendo gol Guerrero
fez a diferença dando assistência para o gol de Cirino. O papel do grande
jogador é esse, fazer o time ganhar mesmo jogando mal. Muitas derrotas do
Flamengo ocorreram porque não tinha esse jogador, não tinha o cara que
desequilibrava, fazia o gol ou a assistência nos piores momentos.
O
grande jogador traz a confiança, a confiança os bons resultados e os bons
resultados faz outros jogadores crescerem.
Boa
fase deixa que garotos como Jorge joguem como veteranos e tomem conta da
posição de titular. Faz como o garoto Cesar começar mal no gol e se firmar aos
poucos trazendo dor de cabeça ao técnico já que o outro jovem valor, Paulo
Victor, está voltando. Talvez seja o clima propício para trazer Douglas Baggio
ao time principal e testá-lo como reserva de Guerrero. Temos bons jogadores na
base, nada de meninos heróis até porque quem precisa de herói é quem está em
desespero, mas pratas da casa que podem ser muito úteis em um time que se
ajeita.
Sim, o
Flamengo está se ajeitando e se afasta da “zona da confusão” onde
parece que teremos co irmão caindo pela terceira vez. Nosso caminho pode ser
bem mais feliz comandando pelo ídolo Paolo Guerrero, pelo grande coadjuvante
Emerson Sheik e pelos belos valores Paulo Victor e Jorge. O futuro do Flamengo
na competição e onde podemos chegar passam por três jogadores em especial.
Passa
por Éderson, conseguindo ser o 10 que tanto precisamos. Passa por Marcelo
Cirino, sendo o mesmo dos tempos de Atlético Paranaense, e por Canteros,
voltando à boa forma e a jogar bem. Isso também passa por Cristóvão Borges. Que
ele pare de inventar, escalar o time só com dois volantes e Canteros em sua
verdadeira posição.
Esses
seis jogadores bem puxam todos para a boa fase e levam o Flamengo a brigar pela
Libertadores. No fim se semana mais um desafio. Santos, que também cresce, em
um Maracanã lotado. Ta na hora de deixarmos de ser apenas um convidado
indesejado para também ser um “mau anfitrião”.
O
Maracanã é a nossa casa e aqui quem tem que mandar é a gente.
SRN
Twitter
– @aloisiovillar
Facebook
– Aloisio Villar

MAIS LIDOS

Vitinho e Marcos Braz testam negativo para Covid-19

Nesta terça-feira (29), o atacante Vitinho testou negativo para o Covid-19. O resultado já foi enviado à Conmebol e o jogador pode ficar à...

Flamengo é a aposta do SBT para bater recorde de audiência

Após a rescisão de contrato da Rede Globo com a Conmebol, o SBT é a opção para transmissão de jogos em tv aberta. Nesta...

De volta? Diego Alves treina com bola no Ninho do Urubu

Diego Alves sofreu lesão no ombro na partida contra o Santos pelo Campeonato Brasileiro - onde a equipe acabou com um empate em 1...

Zico faz duras críticas a CBF por realização de Palmeiras x Flamengo

Em seu canal do YouTube, Zico, considerado o maior jogador da história do Flamengo, deu seu ponto de vista sobre tudo que envolveu os...