Flamengo reencontra o algoz Palestino pela Copa Sul-Americana.

Flamengo x Palestino – Foto: Getty Images

ESPN: Por
ironia do destino o Flamengo vai reencontrar nesta quarta-feira um algoz pouco
tradicional. Trata-se do Palestino, modesto time do Chile que no ano passado
conseguiu o feito de eliminar o Rubro-Negro na segunda fase da Copa Sul-Americana.
Por essa mesma etapa e pelo mesmo torneio continental ambos vão duelar a partir
das 21h45(de Brasília), no Estádio La Cisterna, em Santiago, capital chilena.

No ano
passado, o Flamengo chegou a vencer por 1 a 0 no Chile, mas acabou surpreendido
em casa com uma derrota por 2 a 1, sendo eliminado pelo gol marcado como
visitante. Esse ano o favoritismo dos brasileiros é ainda maior. O elenco conta
com muitos nomes de peso, como o meia Everton Ribeiro, que vai a campo, e o
time só está na Sul-Americana por ter sido eliminado na fase de grupos da Copa
Libertadores.
Ao
contrário do Flamengo, o Palestino disputou a primeira fase da Copa
Sul-Americana e sofreu para eliminar o modesto Atlético Venezuela, com cada
time trocando triunfos por 1 a 0 como visitantes. A vaga veio na disputa de
pênaltis. Mesmo assim, por determinação do técnico Zé Ricardo, os jogadores
flamenguistas tratam com muita cautela o favoritismo.
“Não
existe quem ganhe de véspera no futebol. O Flamengo atravessa um grande
momento, mas há duas semanas alguns falavam que esse time era um dos piores do
Brasil. Portanto, sabemos que estamos longe dos nossos objetivos. Se o
favoritismo for grande como falam, então cabe ao nosso time conseguir colocá-lo
em prática com uma grande atuação”, afirmou o zagueiro Réver.
O
Flamengo realmente vem bem. Ganhou seus últimos quatro compromissos e ao fazer
2 a 0 no São Paulo no fim de semana, chegou a 20 pontos e assumiu a terceira
colocação do Campeonato Brasileiro. Sobre o reencontro com o Palestino, a
eliminação do ano passado foi minimizada.
“Em
uma competição como essa não dá muito para ficar pensando nos anos anteriores,
pois o grau de dificuldade é sempre muito grande. Não estamos olhando para trás
e sim procurando a melhor maneira de eliminar o rival”, disse o volante
colombiano Gustavo Cuéllar.
Apesar
do discurso, o Flamengo acredita que não precisa de força máxima para conseguir
um bom resultado. Tanto que o zagueiro Rhodolfo, o lateral-esquerdo Miguel
Trauco, o volante Márcio Araújo, o meia Diego e o atacante Paolo Guerrero,
todos preservados, ficam de fora, assim como o lateral-direito Pará, se
recuperando de entorse no joelho direito, e o zagueiro Juan, ainda com dores na
coxa direita. O argentino Darío Conca é outro que sequer viajou com a delegação
por decisão da comissão técnica.
Pelo
lado do Palestino, o técnico Germán Cavallieri tem adotado um discurso humilde.
“O
Flamengo é um gigante na competição, se preparou para disputar uma Libertadores
e ficou de fora das oitavas de final por detalhes. Portanto, não nos iludimos e
sabemos quem é o favorito. Mas temos que conseguir um bom resultado em casa
para ver o que vai acontecer no Brasil”, disse Cavallieri, projetando o duelo
de volta, programado para o dia 9 de agosto, no Maracanã, no Rio de Janeiro
(RJ).
O
Palestino chega fragilizado para este compromisso. O lateral-direito Diego
Oyarzún se desligou para disputar a Champions League pelo Zalgiris, campeão da
Lituânia. Outro a ir para a Europa foi o volante e capitão Agustín Farías, que
vai defender o Apoel, do Chipre. O zagueiro Ezequiel Luna e o meia Leonardo
Valencia também não renovaram contrato. Sete reforços foram contratados nos
últimos meses, porém, nenhum capaz de empolgar a torcida.

Compartilhe

O FlaHoje é um portal eletrônico de notícias voltado exclusivamente os torcedores do Flamengo. Nosso objetivo é mostrar as principais notícias com qualidade, rapidez e imparcialidade, focando notícias do nosso time favorito, o Rubro-Negro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.