Flamengo tem missão de ‘apagar’ vexames na América do Sul.

Flamengo x Palestino – Foto: Getty Images

UOL: A
eliminação na Copa Libertadores ainda machuca o torcedor rubro-negro. A
principal competição do continente era o maior objetivo do Flamengo na
temporada, mas só resta ao clube olhar para frente. Sem traumas, ao menos no
discurso, os cariocas têm a missão de “apagar” os recentes vexames na
América do Sul. A tentativa começa nesta quarta-feira (5), às 21h45 (de
Brasília), diante do Palestino-CHI, em Santiago.

A
partida de ida pela Copa Sul-Americana traz um misto de sensações na Gávea. Em
uma espécie de golpe do destino, o clube chileno caiu como adversário do
Flamengo. No ano passado, o Rubro-negro terminou eliminado precocemente da
competição pelo Palestino após a derrota por 2 a 1, em Cariacica – mais uma
queda para a lista de vexames.
As
eliminações recentes na Copa Libertadores também contribuem para o ambiente de
quase obrigação de conquistas no continente. O cruel revés em 2017 soma-se a
outros momentos desagradáveis para os torcedores. Em 2008, perdeu por 3 a 0
para o América-MEX, no Maracanã, e caiu nas oitavas de final depois de ter
vencido a primeira partida por 4 a 2.
Em
2007, derrota para o Defensor-URU por 3 a 0 na partida de ida e vitória por 2 a
0 no Maracanã. Mais uma eliminação nas oitavas de final. Em 2002, uma péssima
campanha e eliminação ainda na primeira fase. Roteiro que foi seguido nos anos
de 2012 e 2014.
“O
Flamengo entra em mais uma competição com o objetivo de resgatar o
protagonismo. É claro que ninguém se esquece da queda na Libertadores e vamos
tratar a Sul-Americana com a maior seriedade. Desejamos chegar o mais longe
possível em tudo o que disputarmos”, afirmou o diretor executivo Rodrigo
Caetano à Fox Sports.
Capitão
do time, Réver reforçou o discurso de confiança na sequência do ano. O objetivo
do Flamengo é conquistar títulos e retornar à Libertadores em 2018. A Copa
Sul-Americana é mais uma oportunidade para isso. Se as metas forem alcançadas,
os vexames recentes serão esquecidos por alguns momentos e substituídos pela
alegria.
“Também
ficamos muito chateados, mas não podemos mostrar abatimento para o torcedor,
que acaba sentindo mais uma eliminação. Temos que tocar a vida e buscar os
resultados nas próximas competições. Vai doer, vai ficar marcado, mas reunimos
tudo para fazer uma história pelo lado positivo. Temos a Sul-Americana, que nos
dá condição de Copa Libertadores no ano que vem. Ainda tem a Copa do Brasil e o
Campeonato Brasileiro. São competições bem parelhas com a Libertadores”,
comentou.
Diego,
Guerrero, Pará – entorse no joelho esquerdo -, Rhodolfo, Trauco e Márcio Araújo
foram poupados e estão fora do duelo. O jogo de volta entre Flamengo e
Palestino acontece apenas no dia 9 de agosto, no estádio Ilha do Urubu.

Por: FlaHoje

MAIS LIDOS

Ribamar faz jogo horroroso e flamenguistas brincam: ”Pior que Vitinho”

A quinta-feira foi de futebol. No Rio de Janeiro, o Vasco da Gama mediu forças diante do Defensa y Justicia, em duelo válido pela...

Marí retorna de lesão e faz gol pelo Arsenal

Pablo Marí ficou alguns dias lesionado pelo Arsenal. O zagueiro que rendeu aos cofres rubro-negros cerca de 95 milhões de reais, logo que chegou...

Flamengo pede e CBF libera Natan para partidas do Brasileirão

O Flamengo solicitou nos últimos dias a CBF a liberação do seu zagueiro da base de maior potencial. O jovem Natan se destacou com...

Adeus: Fla vende jogador por R$ 20 milhões

O Flamengo está vivendo um dos momentos mais complicados do mandado de Rodolfo Landim. O Rubro-negro foi eliminado da Liberadores da América e deixou...