terça-feira, setembro 29, 2020
Início Notícias Flamengo x Ponte Preta.

Flamengo x Ponte Preta.

Flamengo
RJ – Mais um jogo deste brasileirão, mais uma pedreira, tabu a ser quebrado, há
16 longos anos o Flamengo não vence a “macaca”em seus domínios,
evidente que a equipe campineira oscilou entre a Série A e B por muitos anos.
Todavia tabus são feitos para serem quebrados, e este ano o Flamengo tem sido mais
efetivo fora de casa do que no Maracanã. O Edérson ainda não irá estrear, por
precaução preferiu esperar mais um pouco, cremos que estamos diante de um
profissional consciente.

O
Cristóvão como de hábito não forneceu o time, mas achamos que não deveremos
fugir muito de Paulo Vitor, Pará, Wallace, César Martins e Jorge, M.Araújo,
Canteros, Alan Patrick e Everton, Emerson Sheik e Guerrero. Uma vitória nos
trará outro animo, depois da decepção do jogo contra o Santos. Esperamos um PV
com melhores reflexos, um Cristóvão mais atento as mudanças do jogo e um time
determinado o tempo todo. Ainda não contaremos com Marcelo Cirino as voltas com
a contusão muscular, o Samir estará no banco, esta questão só se justifica pelo
fato do zagueiro ainda não estar na plenitude de sua forma física e técnica. Já
o   Jonas deverá ficar no banco e o
Cáceres será “carta fora do baralho” pois está sendo negociado. Uma
vitória ainda nos dará uma esperança de voos mais altos neste campeonato, não
podemos perder os quatro primeiros de vista e finalmente entrarmos na parte de
cima da tabela. A Ponte vem fragilizada em relação ao início do campeonato,
perdeu seu melhor jogador o Renato Cajá, está de treinador novo, o nosso
conhecido Doriva. Vamos pro jogo, otimistas em relação aos três pontos…
Ainda a política Rubro-Negra
Agora
surgiu neste confuso cenário da política rubro-negra a figura de Alexandre
Povoa, vitorioso Vice Presidente de Esportes Olímpicos do Flamengo.
Anteriormente o pessoal da chapa de Walim Vasconcelos já davam a sua adesão
como favas contadas, porém esta semana Alexandre Povoa divulgou uma extensa
carta conclamando a UNIÃO dos candidatos Walim e Bandeira de Mello, não sabemos
se este entendimento vá prevalecer, os caminhos são tortuosos, as vaidades estão
na mesa, assim como a sede de poder. Todavia é altamente meritória a atitude de
Alexandre Povoa, surge uma bandeira branca em meio ao fogo cruzado que já se
tornou este processo eleitoral do nosso Flamengo. Segundo suas palavras, irá
até o fim no intento de unir as duas correntes. 
Uma esperança em AZUL para a busca da otimização da GRANDIOSIDADE DO
FLAMENGO. Desde já, aconteça o que acontecer, PARABÉNS Alexandre Povoa.
Gooooooool!!!!!
O
gol é a questão MAIS importante de um jogo de futebol, é o êxtase desta
disputa.  Mesmo um time que jogue
defensivamente, no fundo quer arrumar pelo menos uma chance de marcar um gol,
jogar por uma bola que seja. Pois bem, os “gênios” que administram a
famigerada e corrupta CBF, proibiram que um jogador possa comemorar o gol com
sua torcida, evidente que os exageros terão que serem coibidos, demoras
excessivas etc… Mas dar um cartão amarelo ou vermelho a um jogador que foi
comemorar com o torcedor, é algo que soa como absurdo. Infelizmente o futebol é
administrado na maioria das vezes por gente que NÃO gosta deste jogo. Na
realidade o que vale são as negociatas, as manobras de poder, o lucro que
poderão aferir, o que rola no campo de jogo é sempre secundário. Como diria
aquele velho treinador: “O gol é um detalhe”…
Histórias Rubro-Negras
Quem
se lembra da estreia de Nunes no Flamengo? Foi num domingo dia 30 de março de
1980 num jogo do Campeonato Brasileiro contra a Ponte Preta, é verdade que não
vencemos, mas o Nunes deixou a sua marca, poderíamos ter ganho, chances pra
isso não faltaram, mas no final um 2 x 2 foi o resultado do jogo. O primeiro
gol de Nunes com a camisa rubro-negra saiu aos 18 minutos do primeiro tempo,
depois de belíssima jogada de Tita pela meia direita, o meia que jogava pela
direita como um falso ponta deixou o “joão danado” na cara do gol,
este diante do goleiro Carlos deu uma varada e inaugurou o placar e o seu
rosário de grandes gols pelo Flamengo. A Ponte equilibrou o jogo, e aos 24
minutos também do primeiro tempo empatou com o ponta Serginho, bola alta na
nossa área, o meia Ze Mario escorrou de cabeça para Serginho empatar. Neste
primeiro tempo tivemos chances para desempatar, mas o 1 x 1 foi o resultado
desta primeira etapa. No segundo tempo, o Flamengo começa a propor o jogo, numa
arrancada de Nunes pelo meio aos dez minutos, este serve a Zico que de primeira
marca o segundo gol do futuro Campeão Brasileiro, o Maracanã como sempre com
presença maciça da magnética explode com este segundo tento. A partir daí o
rubro-negro continua com  as rédias da
partida, poderia em diversas oportunidades ter ampliado o placar. Todavia,  o lateral esquerdo Odirley da Ponte num lance
isolado empata aos 38 minutos do segundo tempo, o Flamengo ainda tenta uma
reação final, mas o jogo termina mesmo nos 2 x 2. Ficou a excelente estreia de
Nunes, estava faltando um atacante matador para aquele grande time. Para um
público pagante de 75 712 expectadores jogamos com Raul, C.Alberto, Rondinelli,
Marinho e Júnior, Carpegianni, Adílio e Zico, Tita, Nunes e J.César Uri-Geller
( Andrade ).
SRN
FELIZ
DIA DOS PAIS, A TODOS DO FLAMENGORJ!!!
Fernando
Lemos

MAIS LIDOS

Grupo City fica perto de contratar Lincoln

O Fla hoje possui uma das bases mais promissoras do futebol sul-americano. Ao longo dos últimos anos, vários atletas de muita qualidade técnica foram negociados...

Agente se revolta e não descarta a saída de Lincoln

O Flamengo mediu forças diante do Palmeiras, na tarde deste domingo, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro. O time Rubro-negro foi a campo com...

Segundo Fábio Sormani, Flamengo usou de “laranja” para se beneficiar

Na tarde desta segunda-feira, o grande e responsável jornalista Fábio Sormani soltou mais uma daqueles declarações complicadas de se ingerir numa rede de televisão....

Presidente do Sport admite interesse em contratar atacante do Flamengo

O Flamengo possui uma das bases mais qualificados do futebol sul-americano. O Rubro-negro se acostumou a fazer grandes negócios com o mercado da Europa,...