sexta-feira, setembro 18, 2020
Início Notícias Flamengo x Vasco tem duelo de 'laterais dos causos'.

Flamengo x Vasco tem duelo de ‘laterais dos causos’.

Foto: Bruno Braz / Gilvan de Souza

UOL: O
clássico desta quarta no estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF), colocará
frente a frente os laterais direitos Rodinei, do Flamengo, e Madson, do Vasco.
Além de serem destaques em suas equipes, eles chamam a atenção por serem bons
de papo e estarem sempre arrancando risadas dos companheiros.

Entre
as histórias prediletas contadas pelos próprios, há desde um inglês “Joel
Santana” adotado por Rodinei em viagem aos Estados Unidos à micareta em
Itacaré de Madson, frequentada por um “morto muito louco”.
Veja
abaixo os “causos” dos “reis da resenha” no Ninho do Urubu
e em São Januário:
MICARETA
EM ITACARÉ
Está é
uma das histórias que mais diverte os boleiros vascaínos. De acordo com Madson,
o autor original do relato é o atacante Itacaré, que jogou com ele no Bahia e
que, segundo o próprio lateral, “contava muita mentira”.
“Ele
disse que em Itacaré a micareta dá tanta gente, mas tanta gente, que um dia um
cara tomou uma facada, morreu, e ficou três dias em pé, se debatendo nos
outros, sem cair no chão (risos). Aí eu conto isso para os caras, eles se
acabam de rir. Ele é um jogador folclórico e muito engraçado (risos)”,
disse ao UOL Esporte.
MY
NAME IS RODINEI
Empolgado
com sua primeira viagem aos Estados Unidos, onde participaria de um amistoso
atuando pela Ponte Preta contra o Orlando City (EUA), Rodinei não se furtou em
demonstrar seu inglês limitado. Arrancando risadas dos companheiros, ele já no
embarque soltava seu conhecimento:
“Treinei
algumas coisas. “What’s your name? My name is Rodinei” (Qual o seu
nome? Meu nome é Rodinei). Isso aí está treinadinho”, disse à EPTV, para
depois emendar: “”How are you?” (Como você está?) Nem eu sei o
que eu estou falando (risos)”.
Já em
solo americano, mobilizou três funcionários americanos para conseguir sacar
dinheiro. O resultado foi fruto de muita mímica e o cartão de crédito em mãos.
“Brasileiro
é assim, na malandragem. Não sei falar inglês, mas está aí, estou com o
dinheiro agora”, tirou onda.
CHEQUE
“CALÇÃO”
Ainda
dando seus primeiros passos como profissional do Bahia, Madson se viu diante da
primeira oportunidade de alugar um apartamento. Com o corretor, acabou
conhecendo a expressão “cheque caução”, que funciona como garantia de
que você irá pagar por algo que usou, comprou ou alugou.
“”Pois
é, rapaz. Os meninos gostam de brincar comigo, me zoar. Aconteceu. Eu tinha 18
para 19 anos. Fui alugar um apartamento, aí o corretor perguntou: ‘fiador ou
caução?’. Eu não sabia o que era fiador, ele sabia que eu jogava no Bahia, e
então eu falei: ‘Calção, depois trago o calção aí’, pensando que era um short.
Mas ainda bem que não cheguei a levar o short do Bahia. Antes de levar,
descobri o que era e acabei não fechando o contrato. O rapaz ficou ‘P da vida’
comigo, mas acontece. É bom que aprendi e não erro mais isso (risos)”.
“O
NEGUINHO CORRE”
Em uma
das divertidas entrevistas coletivas de Rodinei já pelo Flamengo, ele
surpreendeu ao revelar o que o técnico Muricy Ramalho havia orientado no que se
refere à sua utilização em campo.
“”Bota
na frente que o neguinho corre. É isso que ele está pedindo para mim no
primeiro momento (risos). Ele também pede para fechar a linha de quatro”.
APELIDOS
O
feitiço, de vez em quando, também se volta contra o feiticeiro. Acostumados a
brincar com os companheiros, Rodinei e Madson também têm seus apelidos. O
rubro-negro ganhou o seu ainda em sua passagem pelo Corinthians. De maneira
quase que inocente no meio de estrelas como Guerrero e Alexandre Pato, pediu:
“Toca a bola para mim. Eu sou bom de bola”. Não deu outra: sua
alcunha virou “bom de bola”.
Já o
apelido de Madson tem uma explicação mais óbvia. De biótipo magro, ele é
chamado pelos amigos de Vasco de “canelinha”.

MAIS LIDOS

Jorge Jesus é relembrado por torcedores do Flamengo após goleada

Jorge Jesus marcou seu nome na história do futebol brasileiro e do Flamengo. Com cinco títulos na bagagem, o português deixou o Mais Querido...

Fla: Comentarista faz duras críticas à Domènec após goleada

A goleada sofrida pelo Fla na última quinta-feira (17), por 5 a 0, contra o Independiente Del Valle, do Equador, fez com que muitas...

Técnico do Del Valle afirma: “Somos muito melhores”

Na última quinta-feira (17), o Flamengo sofreu uma das maiores goleadas na sua história pela Libertadores diante do Del Valle. O resultado surpreendeu os...

Zinho avalia que o Flamengo errou ao contratar Torrent

Torrent vive o seu pior momento desde que chegou no Flamengo. Após acumular quatro vitórias seguidas no Campeonato Brasileiro, o Rubro-negro foi derrotado pelo...