domingo, setembro 20, 2020
Início Notícias Folião, Romário peitou Renato Gaúcho e acabou com Fla.

Folião, Romário peitou Renato Gaúcho e acabou com Fla.

ESPN –
Um jogador deixa a concentração dois dias antes do clássico para ir a uma
micareta em outro Estado. Volta de helicóptero e não treina antes do jogo. O
técnico diz que não vai lhe escalar, mas é peitado pelo atleta e pelo
presidente do clube. No dia seguinte, o atacante entra em campo, faz um gol e
seu time vence o maior rival.

Parece
mentira, mas não é.
Aconteceu
em outubro de 2005 com Romário, Renato Gaúcho e Eurico Miranda nos dias antes
da vitória por 2 a 1 do Vasco sobre o Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro.
Quem
conta a história é o ex-atacante William Xavier, que integrava à época o grupo
cruz-maltino. Segundo ele, havia “rivalidade sadia” entre o eterno
camisa 11 e o treinador, que tentava controlar o grupo ao mesmo tempo em que
Romário fazia o que bem entendia.
“A
rivalidade deles era o tempo todo um querendo mandar no outro, mas muito
engraçada. Antes desse Vasco x Fla, o Romário tinha ido a uma micareta em Minas
e não tinha concentrado com a gente. O ‘Baixinho’ não bebe, só tomava água e
foi lá curtir. No outro dia, no café da manhã, todo mundo comentando: ‘Vocês
viram? O ‘Baixinho’ tá aqui, chegou de helicóptero no campo em São Januário e o
Renato tá doido de raiva!'”, recorda William, em entrevista à Rádio ESPN.
O hoje
senador havia ido ao “Carnatal”, em Juiz de Fora, e curtiu ao lado do
global André Marques a principal atração do bloco naquela sexta-feira: a banda
“Chiclete com Banana”, que havia acabado de lançar o CD “Sou
Chicleteiro”.
O
atacante se esbaldou ao som de “Foi por esse amor”, “Lua
menina” e “Menina do Cateretê”, além de “Não vou
chorar”, que fechou a apresentação do grupo de axé. Na manhã do sábado, se
mandou para o Rio de Janeiro de helicóptero.
Sentados
à mesa do almoço, estavam Renato Gaúcho e Eurico Miranda. Segundo conta William
Xavier, o treinador bradou em alto e bom som: “Ele não vai jogar amanhã,
nem sequer treinou! Como é que ele foi à micareta e não concentrou com o grupo,
nem dormiu aqui? Isso é falta de respeito, não vai jogar!”. Enquanto isso,
o cartola pedia calma e tentava colocar panos quentes.
Nisso,
chega Romário.
“Nós
todos já tínhamos terminado o almoço, mas ficamos esperando para ver a cena. O
‘Baixinho’ chegou de bermuda e chinelo e sentou à mesa. O Renato olhou para o
Romário e falou: ‘E aí, como está? Dá pra jogar?’. O Romário manda na lata: ‘Tá
doido, pô? Se eu deixei a micareta e vim pra cá, é claro que eu quero jogar’. O
Eurico deu a palavra final: ‘Então, você vai jogar’. E saiu da mesa”, narrou
William.
O ‘bicho’
No dia
seguinte, o do clássico pelo Brasileirão, Renato Gaúcho estava soltando fogo
pelas ventas. No vestiário, não quis fazer nem fazer a preleção, de tão
irritado. Quem falou foi Eurico Miranda, que disse que o jogo contra o Flamengo
era um “campeonato à parte” e que o “bicho” seria dobrado
em caso de vitória sobre os rubro-negros.
“Daí
o Eurico saiu e os jogadores perguntaram: ‘E aí, Romário, não vai falar alguma
coisa?’. E o ‘Baixinho’ manda essa: ‘Vocês gostam de dinheiro? Eu gosto. Então,
vamos ganhar esse jogo’ (risos)”, conta William, às gargalhadas, antes de
completar.
“Resultado
do jogo: 2 a 1 pra nós e o Romário guardou o dele”.
Sim,
acredite se quiser. O camisa 11, mesmo aos 39 anos e sem treinar após a
micareta, decidiu o clássico na casa vascaína com um gol aos 36 do primeiro
tempo. Ele recebeu cruzamento de Fábio Braz pela direita, matou na coxa e,
mesmo caindo, tocou para as redes do goleiro Diego.
Antes,
Wagner Diniz havia aberto o placar para o Vasco, enquanto “El Tigre”
Ramírez descontou para o Fla no segundo tempo. William Xavier, por sua vez,
entrou nos últimos segundos do jogo e mal teve tempo de tocar na bola, mas
deixou o gramado cheio de motivos para sorrir.
“Faltando
menos de um minuto pro jogo terminar, eu fui chamado e entrei na partida. Mal
dominei a bola e o juiz apitou. O pessoal que estava no banco começou a tirar
um sarro da minha cara, aí falei: ‘Podem rir, espertos são vocês… Eu vou
ganhar o ‘bicho’ integral e vocês pela metade’. Na hora do ‘bicho’, peguei
cheio e aí foi minha vez de rir da rapaziada (risos)”, brinca.
10
anos depois dessa história, Vasco e Flamengo se enfrentam neste domingo, às 16h
(horário de Brasília), pela semifinal do Campeonato Carioca, no Maracanã.
Guerra nos bastidores
Mas o
causo da micareta não é o único momento cômico dos entreveros entre Romário e
Renato. William Xavier lembra de outro episódio, este ocorrido no departamento
médico do Vasco, que gerou um diálogo quase surrealista.
William
havia lesionado o ombro e estava fazendo tratamento. Quando estava quase bom,
praticamente liberado pelos médicos, encontra o “Baixinho” nos
corredores. O camisa 11, querendo uma folga, puxa papo.
Romário:
E aí, peixe, beleza? Como está esse ombro, tranquilo? Quer jogar na quarta?
William:
Quero, claro!
Romário:
Então, beleza. Daqui a pouco o Renato vai te chamar para conversar, e eu vou
falar que já combinei contigo, fechado?
Nisso,
chega o preparador físico Alexandre Mendes, que chama William para bater um
papo a sós com Renato Gaúcho. O atacante pensa: “Ferrou! Já me colocaram
no meio da briga deles…”. Nervoso, ele entra na sala da comissão técnica
e senta cara a cara com o treinador, que, batendo a mão na mesa com força, o
interroga.
Renato:
Você quer ferrar a minha vida, né?
William:
Não, professor! Por que?
Renato:
Agora, se eu colocar você no time, o Romário vai pensar que manda…
William:
Professor, fica tranquilo, qualquer coisa fala que eu não posso jogar.
Renato:
Então vou dizer que o DM não te liberou. Não posso te colocar na partida,
porque daí já viu, né? Se eu te colocar, ele vai achar que tá mandando no time,
que faz o que bem entender, e as coisas não são assim!
William
sai de fininho. Nos dias seguintes, andava na penumbra no DM, fazendo um
caminho mais longo para não ser encontrado nem por Renato, nem por Romário.
“Tá louco? Deixei os dois cachorros grandes brigarem entre eles
(risos)”, conta.
Na
quarta-feira, o Vasco visitou a Cabofriense e perdeu por 2 a 0, com Romário
titular.
Renato
Gaúcho estava “vingado”…

MAIS LIDOS

Thuler titular: Torcedores pedem oportunidades ao zagueiro

O Flamengo vem de uma dura derrota para o Independiente del Valle. No jogo contra os equatorianos, pela Libertadores da América, o sistema defensivo...

Perfil diz que Jorge Jesus aceitaria retornar ao Fla num cenário

O torcedor do Flamengo estava torcendo para Dome Torrent conseguir fazer com que o Flamengo continuasse jogando um futebol de alto nível. Entretanto, isso não aconteceu....

Flamengo terá que abrir os cofres caso demita Domenec

Domenec Torrent está por um fio de ser demitido do Flamengo, uma nova derrota diante do Barcelona de Guayaquil será o fim precoce de...

Diego Alves deve renovar o seu contrato com o Flamengo

O Flamengo possui um dos grandes elencos do futebol sul-americano. Mesmo com a sequência de títulos, o Rubro-negro conseguiu se segurar e manteve os...