sexta-feira, setembro 25, 2020
Início Notícias Gerar receitas é importante, mas com time bom.

Gerar receitas é importante, mas com time bom.

Foto: Getty Images

PERON
NA ARQUIBANCADA
: Não faltam notícias – que são comemoradas como gols por alguns
torcedores apaixonados – de que, ano após ano, nossos principais clubes
arrecadam cada vez mais dinheiro.

É
aumento nas cotas de TV, premiação maior nos torneios, conquista de parceiros e
crescimento do número de sócios torcedores, só para citar algumas fontes de
renda.
Mas a
euforia termina quando constatamos que os clubes que mais arrecadam são os
mesmos que têm os maiores prejuízos e dívidas e não se preocupam em gastar com
o mínimo de responsabilidade. Os nossos times não sabem como usar o dinheiro,
quanto mais dividendos entram no caixa, mais eles desperdiçam.
Se os
nossos dirigentes – ditos amadores – faziam isso porque eram guiados pela
paixão e o apelo dos torcedores, os chamados gestores profissionais seguem pela
mesmas vias. Gastam mal, contratam muito e sem nenhum planejamento, têm
relações com empresários e também não suportam as pressões dos mais
apaixonados. 
Para
os mais atentos, é fácil perceber que todo o dinheiro que tem entrado nos
caixas dos clubes não contribuem para as equipes melhorarem tecnicamente. De
ano para ano, a qualidade técnica de nossos clubes vem sofrendo quedas.
Inclusive, quem consegue formar elencos bons e vitoriosos precisa desmanchar os
times, como ocorreu com os dois últimos vencedores do Campeonato Brasileiro,
Cruzeiro e Corinthians.
Tirando
a má administração, que é um problema crônico do nosso futebol e faz os clubes
gastarem também muito do que arrecadam pagando dívidas – que só aumentam –, é
preciso dizer que não há no mercado brasileiro grandes jogadores. Os atletas
que têm algum destaque por aqui são extremamente valorizados, mesmo eles sendo
de segunda ou terceira categoria – quem é realmente bom de bola vai para o
exterior.
Os
clubes pagam por esses jogadores um valor que eles não valem e tão pouco vão
trazer o retorno técnico esperado. Talvez seja por isso, pela falta de
jogadores fora de série, mesmo com a diferença de orçamentos dos clubes, não há
um time que consiga ter a hegemonia no nosso futebol e temos muitos times
equivalentes.
Com a
falta de grandes jogadores por aqui, os nossos clubes também apostam em
repatriar veteranos pagando altos salários. Alguns, poucos, trazem resultados,
mas a maioria fica aquém do retorno esperado. Inclusive, esses veteranos ocupam
o lugar de revelações que os clubes são obrigados a vender, porque nossas
equipes recebem pouco por esses jovens, pois boa parte deles não é dos clubes.
Por
tudo isso, os clubes com orçamentos maiores pagam muito para ter jogadores
limitados. Times com menos dinheiro conseguem montar elencos mais eficientes
porque controlam os seus gastos e fazem contratações certeiras sem gastar
muito. Sempre lembrando, também, que atualmente, no futebol, diferença técnica
de um jogador que ganha um salário de R$ 20 mil não é muito diferente de um que
recebe R$ 150 mil mensais.
Gerar
receitas é importante, mas é fundamental que os clubes consigam que o dinheiro
arrecadado faça o time ter um bom rendimento nos gramados, pois torcedores
gostam de comemorar títulos e não “a camisa mais valiosa do país”,
“o maior número de sócios”, “a maior arrecadação de
bilheteria”, “o maior vendedor de camisas”…

MAIS LIDOS

Conmebol nega pedido do Fla para inscrever mais dez atletas na Libertadores

O Flamengo sofre com o surto de contaminação pelo novo coronavírus instalado no clube. 16 jogadores pegaram Covid-19 nos últimos dias e a equipe...

Jair Ventura pede atacante do Flamengo pagando 100% do salário

O Flamengo possui um dos times mais qualificados do futebol sul-americano. Com tamanha qualidade técnica, é certo que muitos jovens atletas não terão a...

Cada um pensando em seu próprio umbigo

Muito do que tem acontecido nas últimas horas no futebol brasileiro serve para reforçar algo que já é histórico em relação a nossos dirigentes:...

Dirigente espera poder contar com atletas infectados na quarta

O Flamengo está passando por um surto de covid-19 em seu elenco. Ao todo, são 23 casos, inclusive entre comissão técnica e dirigentes. O...