Geuvânio: Um ponta diferente.

PAPO DA NAÇÃO: Oitavo reforço do Flamengo para a temporada 2017, 3º que chega para a
disputa do Campeonato Brasileiro, o atacante Geuvânio está de volta ao Brasil,
após um ano e meio jogando na China. Ele que se destacou jogando pelo Santos,
formando uma dupla infernal com Gabriel “Gabigol”, chega para concorrer com
Everton e Vinicius Junior por uma vaga na ponta esquerda do Flamengo, já que o
restante da linha do meio de campo deve ser composta por Diego e Éverton
Ribeiro.
Nascido
em Ilha das Flores – SE, Geuvânio começou nas categorias de base do Litoral FC,
clube que pertencia ao Rei Pelé, e tinha como intuito formar jogadores. Em
2010, foi para o Montes Claros, e em seguida foi repassado ao Santos, jogando
como lateral esquerdo. Foi alçado ao time profissional em 2011, pelo técnico
Adilson Batista, mas não teve chances, e recebeu o aval de Muricy Ramalho para
ser negociado.
Já em
2012, fez sua estreia como profissional, na partida contra o Fluminense. Mesmo
assim, esteve bem próximo de sair para o Acadêmica de Portugal, onde seu
salário teria um aumento de mais de 600%. Em 2013, foi emprestado ao
Penapolense, para disputa do Paulistão. Lá fez seu primeiro gol como
profissional, e voltou ao Santos, onde só explodiu em 2014.
No
Campeonato Paulista de 2014, ganhou os prêmios de melhor meia e de revelação do
campeonato, fez 7 gols e deu 11 assistências. Porém, seu desempenho no
campeonato Brasileiro foi bem abaixo, marcou apenas 4 gols, e figurou no banco
de reservas várias vezes.
Em
2015, teve um desempenho bem melhor, principalmente na Copa do Brasil. Foi um
dos destaques do Peixe na temporada, ao lado de Gabriel e Lucas Lima. Contando
todas as passagens, Geuvânio disputou 114 partidas pelo Santos, fez 24 gols e
deu 22 assistências.
Com
tanto destaque, Geuvânio até recebeu sondagens do futebol europeu, mas foi o
Tianjin Quanjian da China que fez a melhor proposta por ele. Assim, em janeiro
de 2016, Geuvânio foi vendido por 48 milhões de reais. Pelo clube chinês,
ganhou um título da segunda divisão, liderando o time ao lado de Jadson e Luís
Fabiano. Disputou 35 jogos, fez 10 gols e deu 12 assistências.
POSICIONAMENTO EM CAMPO:
Geuvânio
é um ponta, que usa de sua explosão e velocidade para criar lances de perigo.
Veja alguns exemplos de esquemas onde ele pode jogar:
– Ponta pela direita:
É a
função melhor desempenhada por ele. Com liberdade para trazer a bola para o
meio do gramado e chutar, ou passar a bola em profundidade. Foi a função na
qual se destacou no Santos.

– Ponta pela esquerda:
Função
oposta à anterior, onde ele tem a tendência de buscar a linha de fundo para
realizar cruzamentos. Ele também tem capacidade de trazer a bola para dentro e
chutar de direita, mas é bem menos efetivo do que do outro lado.

– Segundo atacante:
Função
que pode desempenhar também, mais próximo ao centroavante da equipe, tendo
liberdade para se movimentar atrás do mesmo e criar espaços para jogadas. Seria
o “Griezmann mais barato”, sugerido por Mauro Cezar Pereira na ESPN.

– Centroavante:
Função
na qual pode quebrar um galho. Por exemplo, time montado para assumir a postura
de contra-ataque, ele pode ficar na faixa do centro, para receber as bolas em
profundidade.

PONTOS POSITIVOS:
– Drible Curto:
É a
característica que ajudará mais o Flamengo. A possibilidade de quebrar linhas
de times fechados, criar jogadas do nada, falta isso no time de Zé Ricardo.
Notem como ia chegar uma marcação dupla sobre ele, e conseguiu se virar e criar
uma jogada de perigo.

Chutes de Fora da área:
Outra
forte característica, que também pode ser muito útil contra times fechados. O
rápido corte para o meio do gramado e um chute com muita potência.

Contra-ataques:
Geuvânio
tem muita velocidade e explosão, além de conseguir mudar bem de direção durante
as corridas, então consegue puxar contra-ataques com bastante eficiência.
PONTOS NEGATIVOS:
– Irregularidade:
O
efeito vaga-lume de Geuvânio era uma das principais reclamações da torcida
santista sobre ele. Fazia algumas partidas muito boas, e nas outras sumia,
pouco participava, e muitas vezes ia pro banco de reservas, justamente por não
conseguir manter uma regularidade.
Números na temporada 2016/2017:
Em
2016, ele disputou 30 partidas, fez 10 gols e deu 12 assistências. Já em 2017,
disputou apenas 5 jogos, sem gols ou assistências.
Geuvânio
é uma boa oportunidade de negócio. É um jogador que já teve certo destaque
jogando aqui no Brasil, vindo a um custo bem baixo. Também há de se considerar
que ele traz uma característica que, de nossos pontas, só o jovem Vinicius
Junior tem: Drible curto realmente efetivo, um quebrador de linhas. É certo que
Éverton Ribeiro também tem essa característica, mas é muito bom ter pelo menos
um ponta que traga essa possibilidade. Por muitas vezes o Flamengo é um time
engessado, que roda bastante a bola para tentar quebrar a linha defensiva
adversária. Um drible pode desmontar tudo, facilitar esse trabalho. Lógico que
ele sozinho não vai ajeitar o Flamengo, que começou muito mal o Brasileirão,
mas é uma peça que encorpa ainda mais um elenco que já é bom, e que tem tudo
para encaixar e disputar o título.
Por
Marcos Pereira

Compartilhe

O FlaHoje é um portal eletrônico de notícias voltado exclusivamente os torcedores do Flamengo. Nosso objetivo é mostrar as principais notícias com qualidade, rapidez e imparcialidade, focando notícias do nosso time favorito, o Rubro-Negro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.