domingo, setembro 20, 2020
Início Notícias Gilmar elogia Flamengo e Fluminense: "Deu o que tinha que dar"

Gilmar elogia Flamengo e Fluminense: “Deu o que tinha que dar”

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

GILMAR
FERREIRA
: Deu o que tinha dar, e Flamengo e Fluminense decidirão o título
Estadual do Rio de Janeiro.

Não
que fosse injusta a presença do Vasco ou do Botafogo, e até mesmo dos dois.
Não é
isso.
É que
no conjunto da obra a dupla Fla-Flu, além de ter somado o maior número de
pontos em toda competição, produziu o melhor futebol.
Empataram
nas duas vezes em que se confrontaram, em bons jogos, mas são times com
plataforma de jogo bem distinta.
A autoestima
do futebol carioca vai dar uma levantada nas duas próximas semanas _ e isso vem
em boa hora!
FLAMENGO 2 x 1 BOTAFOGO.
Das
formações que Zé Ricardo tinha à disposição, a que foi a campo se mostrava a
mais segura e equilibrada.
Pontas
que trabalham bem na recomposição e na transição e volantes que se afinam na
contenção e no jogo apoiado.
Como o
empate bastava para ir à final e o adversário tinha um “avião nas
costas”, o Flamengo arquitetou um plano de jogo confortável para o
momento.
O
Botafogo não achou espaços e Guerrero fez a diferença _ não apenas com os gols
(um de pênalti), mas com a movimentação tática.
Jair
Ventura, sem Aírton e Bruno Silva no meio, perdeu a eficiência no setor.
Talvez
até pudesse ter modificado o time antes do intervalo.
No
cenário do jogo, porém, o resultado foi óbvio.
O
Flamengo chega hoje, dia 24 de abril, a um ano da sua última derrota no
Estadual (Vasco 2 a 0) e caminha para uma conquista invicta!
FLUMINENSE 3 x 0 VASCO.
Lembram
de quando Abel Braga propagou que o seu time teria “vergonha na cara”
e “hombridade”?
Chegou
a ser rotulado como ultrapassado, daqueles mais preocupados com sua própria
crença do que com a criação de um sistema de jogo sólido e convincente.
O Fluminense
venceu o Vasco, que evoluía como candidato ao título, com a autoridade de quem
tem alma e proposta envolvente…
O que,
a bem da verdade, é muito mais do que algo simplesmente convincente.
Dois
laterais que se infiltram como meias, um centroavante que alterna a
movimentação pelos lados do campo e meias que trabalham como volantes.
O
Vasco do “moderno” Mílton Mendes, apesar dos avanços, não tem ainda
estrutura tática para acompanhar o ritmo tricolor.
Não é
fácil…

MAIS LIDOS

Renato Gaúcho fala da goleada sofrida pelo Flamengo

O Flamengo está vivendo o seu pior momento na temporada. Após a saída de Jorge Jesus, o Rubro-negro investiu em Dome Torrent, entretanto, o...

Zagueiro do Del Valle revela pedido dos jogadors do Flamengo

O Flamengo foi humilhado pelo Del Valle na quinta-feira passada, em jogo da Libertadores da América. O Rubro-negro não viu a cor da bola e, por...

Entrevista de Marcos Braz não responde muita coisa

Marcos Braz deu sua entrevista coletiva neste sábado para falar sobre a derrota do Flamengo na quinta-feira e quais seriam as consequências dela. Mas...

Em coletiva, Braz banca permanência de Domenec

A tão aguardada coletiva de imprensa online de Marcos Braz na tarde deste sábado ocorreu a pouco, o tema principal, Domenec. Braz aproveitou a...