Gilmar Ferreira analisa vitória do Flamengo sobre o Bahia.

Vinicius Júnior driblando em Bahia x Flamengo – Foto: Staff Image

GILMAR
FERREIRA
: Ainda que não tenha a configuração definitiva, o Brasileiro da Série
A começa a ganhar um contorno mais real na parte de cima de sua tabela de
classificação.

Hoje,
com quase um terço dos jogos já cumpridos, por incrível que pareça, o que
impressiona é o desempenho do Corinthians, que soma 26 dos 30 pontos
disputados, dez a mais do que o quarto colocado.
Depois,
em segundo plano, a campanha do Atlético-MG, que tem 50% dos pontos ganhos pelo
líder…
BAHIA 0 x 1 FLAMENGO.
Os
baianos, sem os volantes titulares, tiveram dificuldade para fazer valer o
mando, apesar da boa atuação de Zé Rafael.
Mas o
Flamengo não soube tirar proveito _ parte pela fraca atuação de Arão, parte
pelo mau entrosamento.
E nem
a expulsão de Lucas Fonseca mudou o panorama.
Sorte
que o gol saiu. Num lance isolado, é verdade, mas saiu.
E
assim, mesmo sem jogar bem, pôs os pés no G-4.
Por
ora, é o que importa…
SÃO PAULO 1 x 1 FLUMINENSE.
Tivesse
um pouco mais de rodagem, o time de Abel Braga teria saído do Morumbi com três
pontos.
O
Fluminense teve atuação irregular, com muitos passes errados no primeiro tempo,
mal posicionado e assustado com a pressão dos donos da casa.
Mas se
equilibrou e dividiu o jogo até os dez minutos finais, quando passou a ser
pressionado.
A
transição ofensiva perdeu muito desde a contusão de Sornoza e é hoje o que
limita a caminhada…
VASCO 1 x 0 ATLÉTICO-GO.
Performance
regular, ótimo resultado.
O time
de Mílton Mendes consegue posse de bola, mas tem problemas para entrar na área
adversária.
Nenê e
Douglas articulam o jogo ofensivo, mas Matheus Vital e Pikachu ainda têm
dificuldade de infiltrar, seja pelo meio ou na diagonal.
Ficou
a impressão de que com laterais mais próximos a Jean, Breno e Paulão o sistema
defensivo torna-se mais coeso.
BOTAFOGO 0 x 2 AVAÍ.
Em sua
arrancada no Brasileiro de 2016, o time de Jair Ventura foi derrotado pelo
“lanterna” América-MG em campo neutro…
E, em
casa, perdeu para a Chape e empatou com o Coritiba e Ponte.
Fica
claro, portanto, a dificuldade alvinegra de vencer jogos em que o Botafogo tem
a teórica obrigação do protagonismo.
É
aquele momento em que o time moldado pela escassez de recursos financeiros
recebe a visita de um co-irmão ainda mais “pobrinho”.
Se o
bom trabalho realizado no Botafogo tem problemas, um deles é este.
Resta
ver se a raiz está no plano de jogo, no desenho tático ou se aspectos
emocionais ainda atrapalham o time…

Compartilhe

O FlaHoje é um portal eletrônico de notícias voltado exclusivamente os torcedores do Flamengo. Nosso objetivo é mostrar as principais notícias com qualidade, rapidez e imparcialidade, focando notícias do nosso time favorito, o Rubro-Negro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.