Gilmar Ferreira destaca importância de Guerrero ao Flamengo.

Por: FlaHoje
Paolo Guerrero, atacante do Flamengo – Foto: Getty Images

GILMAR
FERREIRA
: Desde que a Série A passou a ser disputada com 20 clubes, em 2006,
nenhum artilheiro fez mais do que 23 gols, marca alcançada em 2010 e 2011,
respectivamente, pelos centroavantes Jonas, hoje no Benfica, e Roger, agora no
América-MG.

O
primeiro em 33 jogos (ou 2.790 minutos) disputados com a camisa do Grêmio, e o
segundo em 31 partidas (ou 2.639 minutos) com a nove santista.
São
exceções: a média é de 19 gols, número, aliás, bem acima dos 14 atingidos pelo
trio Fred, Willian Potker e Diego Souza, os artilheiros na edição do no ano
passado.
POR
ISSO entendo as palavras de Roger, o centroavante do Botafogo, quando disse,
durante a semana, que o peruano Paolo Guerrero, o nove do Flamengo, é
supervalorizado no Brasil.
É
raciocínio lógico.
Guerrero
está há cinco anos no futebol brasileiro, nunca foi o artilheiro da competição
e não está entre os dez principais da era dos pontos corridos.
E isso
não ocorre pelo fato de só ter participado de cinco edições.
Washington,
o coração de leão, o quinto na lista, jogou em quatro edições e fez 82 gols.
Guerrero atuou em seis e fez 35 _ artilheiro, portanto, o peruano não é.
O
ALVINEGRO ROGER foi feliz também ao citar o artilheiro de 2016.
Fred
lidera a relação dos dez maiores goleadores da era dos pontos corridos, com 135
gols em nove edições, e é de fato mais “fazedor de gols” do que o
peruano.
Mas há
uma diferença entre ambos que dá a Guerrero a notoriedade da qual o
botafoguense tanto se queixa: o rubro-negro é, entre os “homens de
área”, o mais competitivo da Série A.
E isso
não é só um elogio, tampouco é um dado estatístico.
Essa é
a constatação de dez entre dez marcadores do atacante do Flamengo.
Poucos
por aqui têm a consciência tática do peruano, aplicado também na marcação e na
armação, virtude que ainda falta a nossos “homens de área”.
GUERRERO
fez no domingo passado, contra o Atlético-PR, seu centésimo jogo em
Brasileiros.
E
embora ainda não tenha feito gol nesta edição, seus números no ano soam como
prenúncio de um grande 2017: 15 gols em 23 jogos _ média de 0,65.
Não é
a performance sonhada para um goleador _ ok.
Mas se
mantiver o rendimento e jogar os mesmos 21 jogos de 2016, terá superado os 12
gols que fez em 2014, sua melhor temporada por aqui…

MAIS LIDOS

Paulinho é contrato por time do Espirito Santo

O Flamengo teve nomes que não se destacaram muito ao longo dos últimos anos. Entretanto, alguns atletas ficaram marcados de alguma forma com a...

Dirigente do Atlético-MG ataca Flamengo por posição na CBF

O dirigente do Atlético-MG, Lásaro Cândido, usou de suas redes sociais para reclamar (mais uma vez), de arbitragem. E mesmo que seu clube já...

Presidente do Inter detona escala do VAR no duelo contra o Fla

O Flamengo tem jogo válido pela Libertadores nesta quarta-feira, entretanto, como o Rubro-negro já está classificado e não tem mais chances de ser o...

Novo patrocinador deve pagar quantia milionária ao Fla

O Flamengo continua sendo o clube brasileiro mais procurado por patrocinadores. O grande campeão da temporada passada vê o seu prestígio aumentar ainda mais...