Guerrero e Riascos travarão um duelo à parte no domingo.

O ano passado não foi dos melhores para os
gringos Guerrero e Riascos. Cercados de expectativas,
principalmente o peruano, eles foram aquém do esperado e frustraram suas
respectivas torcidas. Com a virada da temporada, no entanto, ressurgiram e
fizeram as pazes com os gols, tornando-se as principais esperanças de bola na
rede no clássico deste domingo, entre Vasco e Flamengo, às 17h, em São Januário.

Guerrero foi considerado a
contratação mais impactante do futebol brasileiro em 2015. Após não chegar a um
acordo financeiro para renovação com o Corinthians, onde era ídolo, acertou com
o Rubro-Negro
por um salário milionário. Em campo, porém, disputou 18 jogos e fez apenas
quatro gols. Em 2016, porém, com apenas quatro partidas, já igualou a marca.
Já Riascos, com menos status que o camisa 9
da Gávea, sofreu com as vaias ano passado. Cabisbaixo, chegou a ser consolado
pelo técnico Jorginho em São Januário e ganhou um voto de confiança do
treinador. Durante a pré-temporada, já havia demonstrado disposição e bom
futebol, algo que se confirmou com seus três gols marcados até aqui nas três
primeiras partidas do Vasco no Campeonato Carioca.
Leia Mais:

Ciente
da boa fase do colombiano, o técnico Muricy Ramalho fez questão de citá-lo como
um jogador a ser observado pelo Flamengo além de Nenê:
“Nenê joga bem há muito tempo, é um
jogador muito regular, não tem altos e baixos, mas todos preocupam no Vasco.
Não é só um jogador, outros vêm e ocupam espaço que o Nenê pode abrir. Tem o
Nenê, tem o Riascos que voltou a jogar bem, vai ser bom jogo por isso”.
Vencedor dos confrontos entre as equipes ano
passado, o técnico Jorginho também preferiu enaltecer o Flamengo como um tudo:

“Ano passado a equipe do Fla
era muito qualificada. Esse ano teve algumas contratações, como o Juan, que é
um grande jogador e um grande atleta. A equipe se tornou muito mais perigosa do
que no ano passado”.
Fonte: Uol Esportes
Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.