Gustavo Roman analisa Flamengo 0 x 0 Botafogo.

Por: FlaHoje
Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

UOL: Por
Gustavo Roman

O
clássico disputado em Volta redonda teve um primeiro tempo bastante
equilibrado. As equipes se preocupavam mais em destruir. E tinham muitas
dificuldades para criar algum lance de perigo. Taticamente, o Flamengo entrou
em um misto de 4-2-3-1 e 4-1-4-1, com o posicionamento do colombiano Cuellar
sendo a chave para essa distribuição. Com William Arão jogando como meia pela
direita, o Fla ficou velocidade por aquele lado, explorando apenas a velocidade
de Éverton como válvula de escape. Desfalcado, o Alvinegro veio num 4-1-4-1.
Com Pimpão continuando a se sacrificar para cobrir o corredor esquerdo o time
teve pouca chegada na frente. Até porque só apostou em ligação direta e pelas
características dos jogadores de meio de campo. Como resultado, Roger ficava isolado
na frente. Tendo que brigar sozinho contra a zaga adversária. Jair Ventura
ainda teve que queimar duas alterações por lesão. Vitor Luís e Aírton. Ambos os
lances em disputas com o Arão. Sem culpa alguma do volante Rubro-Negro em
nenhuma das jogadas.
Somente
aos 15 minutos da etapa complementar Zé Ricardo soltou mais a equipe. Diante
dos apelos vindos das arquibancadas, Diego retornou aos gramados no lugar de
Cuellar. Arão foi se juntar a Márcio Araújo onde sente-se mais confortável. O
Botafogo se postou ainda mais em seu campo. Deu a bola para o Flamengo e passou
a esperar um contra ataque. Ele veio aos 17. Arnaldo puxou em velocidade.
Trauco errou na interceptação. Roger, sozinho, tocou na saída de Muralha. A
bola saiu raspando. Foi a chance mais clara de todo o jogo.

Ricardo pôs Vinícius Júnior na vaga do desgastado Ederson. O menino incendiou o
jogo e a torcida. O Alvinegro sentiu o calor e o desgaste do jogo de quarta
feira. E o Flamengo criou quatro chances nos últimos trinta minutos de jogo. Chegou
a acertar o travessão de Gatito com o menino prodígio da Gávea. No fim, cinco
chances Rubro-Negras contra duas da equipe da Estrela Solitária, que segue
sofrendo com o elenco reduzido. Mas que continua surpreendendo. Já o Mengo
merecia melhor sorte pelo que fez no terço final do clássico. Mas acabou
pagando pelo que deixou de fazer no restante da partida. A conclusão é que
ambos perderam ótima oportunidade de encostarem ainda mais nos líderes do
campeonato.

MAIS LIDOS

Dome Comemora: Fla terá três reforços contra o Inter

O Flamengo divulgou na tarde deste sábado, a lista de relacionados para a partida de amanhã, pelo Campeonato Brasileiro, diante do Internacional. A partida...

Diego Alves não renova e recebe sondagens da Europa

Praticamente todos os atletas que se destacaram no ano passado renovaram os seus contratos com o Flamengo. A grande maioria deles conseguiram um bom...

Perfil do Inter garante atropelo contra o Fla; rubro-negros tiram onda

O Flamengo tem uma grande batalha pela frente neste fim de semana. Vindo de uma goleada história sobre o Corinthians pelo Campeonato Brasileiro, o...

Provável escalação do Flamengo contra o Inter

O Flamengo tem mais um grande jogo pela frente válido pelo Campeonato Brasileiro. No domingo, o Mais Querido mede forças com o Internacional, em...