quarta-feira, setembro 30, 2020
Início Notícias Ídolo do Flamengo, Mozer explica porque não volta ao Brasil.

Ídolo do Flamengo, Mozer explica porque não volta ao Brasil.

SporTV
– Mozer foi campeão da Taça Libertadores e do Mundial Interclubes pelo
Flamengo, em 1981. Jogou no Rubro-Negro até 1987, ano em que se transferiu para
a Benfica e ficou até 89, quando foi para o Olympique de Marselha. Retornou ao
clube português em 1992, permanecendo por mais três anos. Após se aposentar em
96, pelo Kashima Antlers, o ex-zagueiro mais uma vez voltou para Portugal. Mas
dessa vez para ficar de vez. Ele revelou que a segurança é o grande motivo da
escolha.

Tem muita coisa boa aqui. A comida é ótima, o vinho é maravilhoso, as pessoas
são super simpáticas. E temos aqui muitos brasileiros. A gente anda pela rua e
encontra sempre um, dois ou três, escuta aquele sotaque. E como temos a
facilidade na comunicação, fazemos muitas amizades. Nunca nos sentimos só. E no
fundo, o mais importante eu acho que é a questão da segurança. Não há dinheiro
que pague – disse.
Uma
área do museu do Benfica, onde o ex-jogador cedeu a entrevista ao “Planeta
SporTV”, existe uma área chamada “inesquecíveis”, onde há
listados os 54 maiores jogadores da história do clube de acordo com a torcida.
Na lista aparecem apenas cinco estrangeiros e o zagueiro Mozer é um deles. Mas
parte dessa história aconteceu ao lado de outro brasileiro. Foi em 1989, quando
atuou ao lado de Ricardo Rocha.

Nós fizemos uma excelente dupla, eu e o Ricardo. Tivemos, infelizmente, um ano
só juntos. Combinávamos bem, porque ele era muito calmo e eu muito agitado.
Digamos que fizemos um bom casamento – respondeu.
Quando
pendurou as chuteiras, a ideia era ser treinador. Mozer passou três meses como
auxiliar de José Mourinho, quando o português iniciava a carreira de técnico no
Benfica. O ex-zagueiro acabou não decolando na carreira à frente do banco de
reservas, mas mesmo assim reconhece a importância daquele que teve como
referência para a função.
– O
Mourinho era um treinador que, embora jovem, teve muito conhecimento com
grandes treinadores, aprendeu muito. Desde o primeiro dia uma mudança muito
grande na metodologia de treino, na organização, no comando, na disciplina.
Tudo que era inerente a uma equipe de futebol era ele que controlava – afirmou.

MAIS LIDOS

Fla vai perder hoje, aposta Milton Neves

O Flamengo joga nesta quarta-feira contra o Independiente del Valle, em jogo válido pela Libertadores da América. O Rubro-negro tem pela frente o Independiente,...

Eliana participará de Flamengo x Del Valle

O Flamengo joga nesta quarta-feira com transmissão do SBT para quase todo o Brasil. A emissora de Silvio Santos transmitirá o dueloentre Flamengo x...

Segundo jornalista, Flamengo acertou novo patrocínio

Segundo jornalista Leo Burlá, do Uol Esporte, o Flamengo acertou nos últimos dias detalhes de seu novo patrocínio para o calção. Trata-se da operadora...

Flamengo pode se classificar pela Libertadores hoje; saiba como

O Flamengo entra em campo diante do Independiente Del Valle hoje, no Maracanã. Com um número considerável de desfalques e para certas posições a...