Imprensa já começa a perseguir o Flamengo.

Por: Fla hoje

Globo
Esporte – A arbitragem de João Batista de Arruda no Clássicos dos Milhões de
domingo, no Maracanã, pela semifinal do Campeonato Carioca, desagradou tanto o
Flamengo quanto o Vasco, mas foi o Rubro-Negro quem ficou na bronca por último.
Tudo por conta de um contra-ataque que teria quando o juiz encerrou a partida
pouco depois dos 47 do segundo tempo – ele concedeu apenas dois minutos de
acréscimo. Na saída de campo, alguns jogadores do time de Vanderlei Luxemburgo
ficaram revoltados e ofenderam o árbitro, segundo leitura labial feita pelo
especialista Luis Felipe Ramos Barros. Canteros, o mais próximo do homem do
apito no momento do encerramento, teria o xingado com “vai tomar no
c…”; logo depois outros rubro-negros o cercam, e Bressan teria reclamado
com “você está de sacanagem”; e Wallace, no meio do bolo, teria usado
o termo “palhaço”.

João
Batista de Arruda não relatou nenhuma ofensa na súmula da partida. O clássico
foi cercado de polêmicas e teve lances ríspidos que mereciam o cartão vermelho
na opinião de Leonardo Gaciba, comentarista de arbitragem da TV Globo. Dos oito
cartões amarelos mostrados no jogo, seis foram justificados “por jogar de
maneira brusca”; a advertência para Luan em Marcelo Cirino foi
classificada como “por agarrar o adversário”; e apenas Everton foi
qualificado como “por reclamação por palavras”.
Mesmo
com a violência dos lances, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro só poderia
punir algum jogador que tivesse sido expulso no jogo. Para que haja o
julgamento, depende da Procuradoria do TJD fazer a denúncia, baseado no
parágrafo único do artigo 58-B do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (veja
abaixo). O Procurador Geral do TJD-RJ, André Valentim, já confirmou que vai prestar
queixa contra o zagueiro Wallace, do Flamengo, por criticar a atuação de João
Batista de Arruda, classificando-a como “molecagem” nas entrevistas
pós-jogo.
Art.
58-B. As decisões disciplinares tomadas pela equipe de arbitragem durante a
disputa de partidas, provas ou equivalentes são definitivas, não sendo
passíveis de modificação pelos órgãos judicantes da Justiça Desportiva.
(Inclusão dada pela Resolução CNE nº 29 de 2009).
Parágrafo
Único. Em caso de infrações graves que tenham escapado à atenção da equipe de
arbitragem, ou em caso de notório equívoco na aplicação das decisões
disciplinares, os órgãos judicantes poderão, excepcionalmente, apenar infrações
ocorridas na disputa de partidas, provas ou equivalentes.

MAIS LIDOS

Chances do Flamengo ganhar o Brasileirão disparam após vitória

O Flamengo vem de uma grande vitória no Campeonato Brasileiro, a mais importante do Rubro-negro até o momento no Brasileirão. Neste domingo, o Rubro-negro...

Veja a provável escalação do Internacional contra o Flamengo

O Internacional tem pela frente um grande jogo de futebol neste domingo. O time gaúcho irá medir forças com o Flamengo, em jogo que...

Escalação do Flamengo deve ter novidades; veja quem deve começar jogando

O Flamengo tem uma grande final pela frente para disputar. Neste domingo, o Rubro-negro carioca irá medir forças com o Internacional, em jogo decisivo...

São Paulo empata e pode jogar contra o Fla para cumprir tabela

O São Paulo enfrentou o Palmeiras na noite desta sexta-feira, em jogo atrasado do Campeonato Brasileiro. O confronto poderia colocar o São Paulo de...