quinta-feira, outubro 1, 2020
Início Notícias Independência ou morte.

Independência ou morte.

Flamengo
RJ – Saiu do papel a liga Minas-Sul-Rio.
Como
não poderia deixar de ser, a FERJ criticou a iniciativa. Como um autêntico dono
de sauna, ao ganhar dinheiro com o suor dos outros, o presidente da federação
carioca disse tratar-se de um movimento elitista.
Fala
sério!
LIGA NACIONAL

mais do que na hora dos principais clubes brasileiros se unirem e criarem uma
superliga nacional que organize o calendário dos clubes.
Acredito
que seja possível termos três divisões de campeonato nacional, cada uma com 20
clubes, disputando um campeonato com 9 ou 10 meses de duração. Além disso, uma
quarta divisão regional com classificações progressivas por fase até chegarem a
8 clubes que disputariam o acesso disputando um torneio numa única cidade.
Ahhh
… ia me esquecendo. E fim dos estaduais.
MORTE ANUNCIADA
Lógico
que respeito todas as opiniões, mas confesso que não entendo os dois principais
argumentos dos que defendem a manutenção dos estaduais.
A
rivalidade entre clubes da mesma cidade ou do mesmo estado sempre existirá. Ou
não encarnamos nos vascaínos pelos seguidos rebaixamentos no Brasileirão? Ou um
FLA x FLU pelo Brasileirão não movimenta toda a cidade?
O
segundo argumento é o da sobrevivência dos times pequenos. Alguém acha que
disputando um estadual mequetrefe de 3 ou 4 meses vai manter vivo um time
pequeno? Atualmente estes times pequenos são times de aluguel; locados para
empresários exporem seus jogadores. Jogam 3 meses e ficam os outros 9 na
pindaíba. Ou seja, já acabaram!!!!
Não
seria melhor para eles disputarem uma quarta divisão mais equilibrada e com
chances de disputa o ano inteiro?
AMERICA CHAMPIONS LEAGUE

existe um movimento de um grupo de empresários com objetivo de criar a America
Champions League, disputada por clubes da América do Sul, América Central,
México e Estados Unidos.
Avaliações
preliminares indicam a oportunidade de ganhos na ordem de cinco vezes o da
Libertadores.
Não
duvido. O mercado mexicano e americano são muito grandes e colocaria um outro
charme nesta competição. A questão apenas é a distância entre países.
Flamengo
e Corinthians já teriam sido convidados. Palmeiras e Vasco sondados.
PODER DOS CLUBES
Sempre
previ que os clubes deteriam mais cedo ou mais tarde o poder do futebol. São
eles que movem as paixões das torcidas.
Se
acordarem terão controle da situação. Caso contrário, serão explorados por
FIFAs, Confederações e, no caso do Brasil, federações.

existem movimentos também de ampliação do mundial de clubes.
TUDO A VER
Aos
que acham que a coluna de hoje não fala do Flamengo estão enganados.
Numa
estrutura desta 100% profissionalizada através das ligas, o Flamengo só teria a
ganhar, livre da politicagem nojenta atual.
Independência
ou morte!!!!!
Saudações
rubro-negras
Márcio
Neves

MAIS LIDOS

Jogador do Del Valle vê resultado injusto

A vitória do Flamengo sobre o Independiente del Valle, por 4 a 0, nesta quarta-feira, fez com que o Rubro-negro desse um salto na...

Lincoln brilha em partida que poderá ter sido a última pelo Fla

Diante de tantos desfalques, surgiu para Lincoln algumas novas oportunidades de aparecer no elenco. O jogador ainda possui 19 anos, é um jovem em...

Grata surpresa: Flamengo tem elenco maior do que imaginava

O cenário nos últimos dias era caótico, o Flamengo simplesmente não tinha time para entrar em campo. Ou será que tinha? Bem, a realidade...

Jordi Guerrero recebe eleogios da torcida: ”Fica”

A vitória do Flamengo por 4 a 0 foi muito comemorada pelos torcedores nas redes sociais. Com o resultado, o Fla se garantiu nas...