quarta-feira, setembro 23, 2020
Início Notícias J. Jesus prega busca por “proporcionar espetáculo ao torcedor” e destaca inspiração...

J. Jesus prega busca por “proporcionar espetáculo ao torcedor” e destaca inspiração em Cruyff

Quando chegou ao Flamengo, Jorge Jesus precisava superar uma diferença de oito pontos para o, até então líder, Palmeiras. Hoje, faltando apenas uma rodada para o fim do primeiro turno do Brasileirão, o Rubro-Negro está no topo tabela, seguido pelo Santos e com dois pontos de vantagem. Se comparado ao tempo de trabalho de outros técnicos no país, o crescimento do Mister chama ainda mais atenção. Questionado sobre a boa fase do clube carioca, o português pontuou a importância de estar sempre inovando no futebol.

– Eu não trouxe coisas diferentes só ao Brasil, eu propus novidades em todos os lugares onde trabalhei. Em Portugal, há N treinadores que me seguem. Minhas ideias já eram diferentes na Europa. Aqui talvez seja surpresa, mas este é nosso trabalho. Tento deixar um legado, ideias do que penso ser melhor para as equipes. Isso não quer dizer que somos o suprassumo, mas acho que temos acrescentado em resultados esportivos e no entusiasmo dos adeptos (torcedores). Para além de ganhar, meu time proporciona espetáculo, isso é muito importante. Um dos treinadores que eu segui, Johan Cruyff, dizia que não basta ganhar, é preciso proporcionar espetáculo ao torcedor que paga o ingresso. Ele dizia que preferia ganhar de 5 a 4 do que 1 a 0 -, contou durante entrevista exclusiva ao portal ‘Veja’.

Jorge Jesus comentou, ainda, sobre as principais características de seu elenco. Para o português, as ordens são dadas pelo próprio posicionamento tático dos atletas.

FOTO: ALEXANDRE VIDAL / FLAMENGO

– Tocar para frente nem sempre é a melhor maneira de se chegar ao gol, mas isso tem uma justificativa no posicionamento tático da minha equipe que, indiretamente, obriga meus jogadores a tocarem para frente. Eu não digo a eles que têm que ser assim, é o esquema que diz -, afirmou.

Outros pontos importantes foram tratados por Jorge Jesus durante a entrevista. Entre eles, um assunto polêmico – principalmente por gringos que chegam ao Brasil -: o calendário. Com a opção de rotatividade no elenco, o Mister afirmou não sofrer com os jogos às quartas e domingos.

– Eu não preciso mudar totalmente o time para recuperar uma equipe que joga de três em três dias, há várias maneiras de descansar. Essa é minha opinião. Na Europa, não trabalhamos assim, não vemos o jogo assim. Acho que o primeiro a dar certo descanso e rotatividade aos times foi o Alex Ferguson, no Manchester United, mas não mudando os 11 jogadores, apenas aqueles que julgar necessário. Penso da mesma forma. Na Europa também se joga duas vezes por semana, intercalando competições -, analisou.

Por: Coluna do Fla

MAIS LIDOS

Edmundo critica o Flamengo por pedido de adiamento

Após dois jogos difíceis da Libertadores da América, o foco do Flamengo é no Campeonato Brasileiro. No próximo sábado, está maracado mais um jogo...

Rodrigo Caio é o oitavo atleta com Covid-19

O Flamengo vem de uma vitória que deu um alívio grande aos atletas e ao técnico Dome Torrent após a goleada histórica sofrida na...

Flamengo bate recorde de audiência na TV fechada

A vitória do Flamengo ontem pela Libertadores registrou o recorde de audiência na TV fechada pelo Fox Sports. Tanto a nação rubro-negra quanto os...

Vitória do Junior Barranquilla embola grupo do Flamengo

O Flamengo conseguiu vitória importante ontem em Guayaquil, porém ainda sim, o grupo do Flamengo está mais embolado do que nunca. Com exceção do...