terça-feira, setembro 22, 2020
Início Notícias Jogadoras do Flamengo festejam vitória por time e torcida.

Jogadoras do Flamengo festejam vitória por time e torcida.

Globo
Esporte – Dois jogos, duas goleadas, 100% de aproveitamento e liderança do
campeonato até aqui, com larga diferença no saldo de gols. Esse é o time
feminino do Flamengo e da Marinha, clube e instituição que realizaram parceria
para a disputa dos campeonatos Carioca e Brasileiro da modalidade. Depois de
derrotar o Karanba por 4 a 0 no fim de semana, na estreia da competição, foi a
vez das garotas superarem o Bangu na estreia em casa. Na Gávea, aplicaram 12 a
0 no Bangu, que mal viu a cor da bola. Daniele dos Santos, a Vigia, foi a
goleadora. Balançou a rede sete vezes. Flamenguista de coração, a vitória saiu
com um gostinho especial.
– Não
menosprezando os outros times com quem a Marinha já fez parceria (Botafogo e
Vasco), mas o Flamengo é o meu time do coração. Estou muito feliz. O grupo todo
está de parabéns. Vamos manter o pé no chão para que a gente possa fazer bons
jogos ao longo desse ano – disse, após a partida nesta quarta-feira.
A
centroavante Vigia, de 32 anos, está há cinco anos no time da Marinha. Atua ao
lado de algumas jogadoras por todo esse período. O que ajuda na hora de entrar
em campo. O entrosamento é um diferencial da equipe. E, agora, atuando com a
camisa do Flamengo, as atletas contam com um “incentivo” a mais na
hora de disputar as partidas.

Grupo é unido, time muito bom e experiente. Esse entrosamento é maravilhoso.
Também por ser o time da maior torcida. A maioria das meninas é flamenguista.
Jogamos com mais vontade até. Todo mundo confiante. Se Deus quiser, vamos fazer
bons jogos e bons campeonatos – completou.
Quem
também manifestou sua alegria após a partida, especialmente por ter atuado na
Gávea, foi a meia Maycon, medalhista de prata pela seleção brasileira nas
Olimpíadas de 2004 e 2008. Torcedora do Flamengo (veja vídeo abaixo convocando
o torcedor para ir aos jogos), disse estar emocionada por atuar no gramado da
sede social do clube.
Aos 38
anos, Maycon recorda de uma única vez em que jogou na Gávea. Foi em meados da
década de 90, quanto atuava pela seleção brasileira. Entrou em campo vestindo a
camisa rubro-negra, mas não era atleta da equipe. Agora, o sentimento é
completamente diferente.
– O
que a gente vê hoje é totalmente diferente do que a gente viu lá atrás. A
equipe também é diferente. Agora treinamos juntas. Antes, eu não treinava com a
equipe. Chegava, jogava e acabava tirando a vaga de alguém. Não é legal, a
gente sabe, mas é o que acontece… – lembra, seguindo:
– A
maioria entrou muito emocionada hoje, por ser flamenguista. Poder jogar aqui na
Gávea… Estávamos nervosas. O campo…, pô, pelo amor de Deus… não tem o que
falar! A torcida do Flamengo pode esperar isso aí mesmo, a nossa raça, a nossa
dedicação, o trabalho da semana que resulta nisso aí (vitória em campo).
Aprendendo com as mais velhas
O time
do Flamengo/Marinha conta com uma boa mescla de idade – e experiência. Ao passo
que há nomes como Vigia e Maycon, há também nomes como a Gaby, meia de 20 anos.
A jovem entrou na equipe este ano, há poucos meses, e está disputando sua
primeira competição pelo time. O jogo contra o Bangu foi o seu segundo. E logo
marcou dois gols, no segundo tempo.
Para
Gaby, que já atuou pelos outros três grandes do Rio, Botafogo, Fluminense e
Vasco, quando as equipes ainda tinham a modalidade, jogar no Flamengo/Marinha é
diferente. Justamente pela experiência das colegas de time. Além de Maycon, por
exemplo, há ainda a zagueira Tânia Maranhão, que também conquistou as medalhas
de prata nas Olimpíadas de 2004 e 2008, além do ouro nos Jogos Pan-Americanos
de 2003 e 2007.
Trabalhar
lado a lado com ex-atletas de Seleção contribuiu na formação e na sequência da
carreira que Gaby pretende seguir no futebol.
– Está
sendo muito diferente jogar na Marinha, pois as meninas são muito mais
experientes e isso é muito bom, ajuda muito. Estou crescendo a cada dia e só
tende a melhorar. Elas (Maycon e Tânia) são muito maneiras, conversam muito com
nós, que somos mais novas, dão conselhos. É muito bom trabalhar com elas.
Conversamos nos treinos e fora também. São minhas amigas de verdade – contou.
O
próximo jogo do Flamengo pelo Campeonato Carioca feminino é neste sábado, às
10h (de Brasília). Será contra o Duque de Caxias, em Telê Santana. O adversário
está em 4º lugar, com um empate e uma derrota.

MAIS LIDOS

Sormani detona o Flamengo na pandemia: ”É o que mais faz bobagem”

O Flamengo não está tendo dias fáceis. Nesta segunda-feira, o Rubro-negro anunciou que mais um atleta foi contaminado pelo Novo Coronavírus. Com Vitinho também contaminado, o...

Covid no Flamengo: PVC sugere adiar a partida desta terça

Com diversos atletas com Covid no Flamengo, o Rubro-negro terá um time completamente remendado para enfrentar o Barcelona, nesta terça-feira. A pior parte é que o...

Flamengo planeja usar atletas com Covid contra o Del Valle

O Flamengo está vivendo uma das piores semanas dos últimos anos. Vindo de goleadas dentro de campo, o Rubro-negro está tendo dor de cabeça...

Domenec agradece: Conheça os jovens jogadores chamados ao Equador

Domenec terá quatro jogadores pouco conhecidas por ele (e até nós) para a partida desta terça-feira pela Libertadores. Natan, João Lucas, Guilherme Bala e...