quinta-feira, outubro 1, 2020
Início Notícias Jonas já gerou 'batalha política' no Corinthians.

Jonas já gerou ‘batalha política’ no Corinthians.

UOL – O
volante rubro-negro Jonas foi um dos personagens do aguardado Corinthians 1 x 0
Flamengo no último domingo. Fundamental na boa marcação realizada pelos
flamenguistas durante o primeiro tempo da partida, ele se excedeu no número de
faltas e acabou expulso aos 12min da etapa final. O cartão vermelho foi um
banho de água fria para o jogador que, por pouco, não estava do outro lado no
confronto.

Jonas
foi um dos pontos de principal discordância entre o ex-presidente corintiano
Mário Gobbi e seu antecessor, Andrés Sanchez. É possível dizer que o negócio
arquitetado durante todo o segundo semestre de 2014 não saiu por problemas
financeiros, em primeiro lugar, mas também políticos. O volante chegou até a
tirar visto para viajar aos Estados Unidos com o Corinthians.
Com o
caixa asfixiado nos últimos meses de sua gestão, Gobbi não achou viável assinar
com Jonas pelos termos sugeridos por Andrés. Para ter o volante revelação do
Sampaio Correa-MA, o Corinthians deveria investir parceladamente R$ 3 milhões
na compra de 50% dos direitos econômicos. Para irritação de Sanchez, a exemplo
de Danilo, goleiro da Chapecoense, Óscar Romero, meia ex-Cerro Porteño, e Dudu,
atacante então no Grêmio, esse negócio também não foi fechado graças a Mário
Gobbi e aos problemas financeiros que o clube já atravessava.
Aos
representantes do jogador, o então presidente chegou a fazer uma proposta
inusitada: Jonas seria comprado, mas os agentes emprestariam R$ 2 milhões para
que o Corinthians, financeiramente asfixiado, pudesse pagar sua folha salarial.
Assim, não houve sucesso. Andrés Sanchez, determinado a levar Jonas para
reforçar o elenco corintiano, seguiu em busca de investidores por muito tempo,
mas não conseguiu interessados.
Com o
caixa em situação melhor, o Flamengo negociou de forma mais ágil e, já no fim
de janeiro, levou Jonas para a Gávea, onde ele vive temporada de altos e
baixos. Dois desses momentos ruins foram justamente os jogos contra o
Corinthians. No primeiro turno, no Maracanã, ele demonstrou dificuldade na
saída de bola e falhou em um dos gols na vitória corintiana por 3 a 0. Em
Itaquera, no domingo, acabou expulso por excessos na marcação.
No
relatório preparado à diretoria do Corinthians sobre Jonas, então no Sampaio
Correa-MA, havia dois pontos em destaque: o positivo era que se tratava de um volante
implacável, maior ladrão de bolas na Série B, e o negativo era justamente o
número de faltas cometidas, o quinto maior entre todos da competição de acordo
com o Footstats.

MAIS LIDOS

Lincoln brilha em partida que poderá ter sido a última pelo Fla

Diante de tantos desfalques, surgiu para Lincoln algumas novas oportunidades de aparecer no elenco. O jogador ainda possui 19 anos, é um jovem em...

Grata surpresa: Flamengo tem elenco maior do que imaginava

O cenário nos últimos dias era caótico, o Flamengo simplesmente não tinha time para entrar em campo. Ou será que tinha? Bem, a realidade...

Jordi Guerrero recebe eleogios da torcida: ”Fica”

A vitória do Flamengo por 4 a 0 foi muito comemorada pelos torcedores nas redes sociais. Com o resultado, o Fla se garantiu nas...

Libertadores: Gerson cutuca o Del Valle após goleada

O Flamengo jogou na noite desta quarta-feira diante do Independiente del Valle, em confronto válido pela Libertadores da América. O Rubro-negro não tomou conhecimento do rival, vencendo...