• Início
  • Notícias
  • Jornalista destaca sucesso de Arrascaeta no Flamengo: “Se não gerar mais nada, já valeu o investimento”
Publicidade

Jornalista destaca sucesso de Arrascaeta no Flamengo: “Se não gerar mais nada, já valeu o investimento”

Publicidade

Ser o líder de assistências do futebol brasileiro em 2019 foi apenas um dos inúmeros pontos fortes de Arrascaeta com o Manto Sagrado – foram 14 para gol e 55 para finalizações em 23 jogos. Responsável por 18 tentos entre os mais de 100 do Flamengo no ano, o uruguaio superou a desconfiança de Abel Braga até se tornar destaque nas mãos de Jorge Jesus. De acordo com Rodrigo Capelo, o meia precisou apenas de uma temporada para fazer valer todo o investimento e o posto de contratação mais cara da história entre dois clubes brasileiros.

– O Flamengo comprou com dinheiro próprio, o que é mais assustador para os adversários. As grandes transferências do passado foram feitas quando tinha um caminhão de dinheiro externo, fora do futebol. Só do Arrascaeta são R$ 64 milhões na época, corrigindo chegamos aos R$ 66 milhões, e isso só representa 8% do faturamento do Flamengo. Mesmo se o Arrascaeta não gerar mais nada para o clube, ele já valeu e entregou o investimento em títulos. No início do ano, o Flamengo passava por um momento conturbado com a exigência por títulos e tragédia no Ninho. Do outro lado, tinha o Itair sendo exemplo no Cruzeiro. É impressionante como tudo muda -, disse durante o podcast disponível no Globo Esporte.

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

Sérgio Xavier, convidado especial do podcast, acrescentou: “temos um Brasileirão inacreditável (conquistado pelo Arrascaeta), uma Libertadores e uma disputa de Mundial de Clubes, não tem outro jeito de olhar para o negócio sem entender que o investimento deu muito certo. Ele já devolveu o dinheiro em títulos“.

A temporada impecável sob o comando de Jorge Jesus escondeu o início conturbado pelos olhos de Abel Braga. O ex-comandante dizia que o meia não se encaixava em seu esquema tático e não o via como opção entre os titulares. Entre os 17 jogos liderados por Abel, Arrascaeta iniciou cinco no banco e atuou junto ao elenco ”b” em outros cinco – além de marcar apenas quatro gols.

A chegada de Jorge Jesus mudou o destino do uruguaio dentro da história rubro-negra. A quebra de recordes se tornou rotina e, após 19 rodadas, por exemplo, o Flamengo já tinha atingido sua melhor pontuação em turno na história e ostentava, ainda, o melhor ataque de um 1º turno nos pontos corridos.

Arrascaeta fechou o ano com um saldo mais que positivo: foram 52 jogos, 18 gols, 32 vitórias, 13 empates e apenas sete derrotas. Do total, apenas 39 foram disputados sob o comando de Jorge Jesus.

Por: Coluna do Fla

Publicidade
Publicidade

© Copyright 20 Fla Hoje. Todos os direitos reservados
Website desenvolvido por Azarod