Jovens da Base perdem espaço no time do Flamengo.

Léo Duarte, Lucas Paquetá, Ronaldo, Thiago Ennes, Felipe Vizeu, Matheus Sávio e Thiago Santos.
Todos foram formados na Categoria de Base do Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

GOAL: No
início do ano o discurso da diretoria Rubro-Negra era de dar mais oportunidades
para os garotos revelados na categoria de base do clube. A intenção era
contratar pouco e pontualmente e dar espaço para os jovens e promissores
atletas do plantel.

O
diretor de futebol, Rodrigo Caetano, chegou a frisar essa intenção por diversas
vezes. Ele falava em dar mais responsabilidade para esses meninos, que vale
ressaltar, conquistaram a Copa São Paulo de Futebol Júnior em 2016 e eram
frequentemente convocados para as seleções de base.
“Nossa
intenção é a de contratar poucas peças e valorizar muito aqueles meninos
formados na base, que têm grande talento, potencial, e que ficaram conosco
praticamente um ano nessa ‘estufa’. Chegou a hora deles ocuparem um espaço de
maior responsabilidade no próximo ano”, disse o dirigente no início da
temporada.
Apesar
do discurso, o que se viu do Flamengo até aqui foi pouco espaço para os jovens
e o que se pode projetar é menos espaço ainda com os reforços que chegaram no
decorrer dos últimos meses.
Na
zaga, por exemplo, Léo Duarte, que viveu bom momento em 2016 sumiu, mesmo com
atuações abaixo da expectativa de Rafael Vaz e lesão de Donatti, o menino quase
não apareceu em 2017. Ele entrou em campo em apenas três oportunidades e soma
só 115 minutos.
No
meio-campo, outro que viu bem pouco a cor da bola é Ronaldo, considerado uma
grande revelação por parte da torcida e visto com expectativa pela comissão
técnica, o volante entrou em campo apenas 5 vezes e soma 228 minutos.
Um dos
destaques em 2016 e jogador de grande potencial, Felipe Vizeu desapareceu
inexplicavelmente dos jogos do Flamengo. Perdeu espaço e viu Leandro Damião,
atacante que nem pertence ao clube, ocupar seu lugar de reserva imediato de
Paolo Guerrero.
Entre
os jovens quem mais ganhou oportunidade nesta temporada foi Matheus Sávio, com
14 jogos disputados ele soma três gols e participações importantes como na
classificação da equipe para as quartas de final da Copa do Brasil. Por outro
lado, também carrega o desgosto da eliminação na Copa Libertadores da América,
onde cometeu falhas nos dois gols do San Lorenzo.
Contratado
a peso de ouro pelo Real Madrid, Vinicius Júnior, se tornou titular
recentemente mas logo deve deixar a equipe por conta das chegadas de Everton
Ribeiro e Geuvânio. Aos 16 anos, ele ainda está sendo preparado para brilhar
entre os profissionais.
Para
se ter uma ideia, no setor ofensivo, onde o clube tem nomes promissores como o
próprio Matheus Sávio, Lucas Paquetá, Felipe Vizeu e Thiago Santos, o elenco
também conta com medalhões como Dário Conca, Ederson, Berrío, Everton entre
outros que também não devem estar entre os titulares.
Se no
início do ano a ideia era dar mais espaço aos jogadores vindo das categorias de
base, é possível apontar que este planejamento não deve ser seguido pela
comissão técnica nos próximos meses.

Compartilhe

O FlaHoje é um portal eletrônico de notícias voltado exclusivamente os torcedores do Flamengo. Nosso objetivo é mostrar as principais notícias com qualidade, rapidez e imparcialidade, focando notícias do nosso time favorito, o Rubro-Negro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.