Muito do trabalho de Domenec não ter tido sucesso, passa pela falta de conhecimento do clube e dos jogadores. Dome em pouco mais de três meses acumulou posicionamentos e falas que acabaram causando rusgas com lideranças do elenco e outros jogadores, no geral. Além disso, um trabalho bastante questionável nos treinos acabaram fazendo com que a passagem do catalão fosse interrompida rapidamente.

Rogério chegou e parece que o primeiro passo do novo treinador tem sido buscar justamente o que faltou para Dome. O treinador se cerca de jogadores como Rodrigo Caio e Gabigol, que já trabalharam ou enfrentaram ele em algum momento, tudo para aparar qualquer rusga do passado.

Mente aberta para outras opiniões

Outra situação que demonstrou os interesses de Ceni foi uma reunião entre ele, Diego Ribas e Filipe Luís. Nela, Ceni debateu com os jogadores sobre o cotidiano do clube e o que poderia ser melhorado. Essa chegada mais “aberta” a opiniões agrada a todos, afinal, Rogério, diferentemente de Dome (apesar da fala na apresentação), não chegou como um “elefante”, tentando reconstruir tudo que foi feito no trabalho anterior, de Jesus.

A chegada de Rogério Ceni mudou o ambiente no clube. Os jogadores possuem hoje um treinador no qual acreditam em sua filosofia de hoje, e além disso, uma pessoa que entende o clube, o futebol brasileiro e tem um estilo muito mais semelhante de Jesus, com jogadores flutuando bastante, mais ao estilo de preferência dos jogadores.

Outro detalhe recente foi a inclusão do ex-jogador Juan a comissão técnica. O ídolo rubro negro agora faz parte da comissão de Ceni e ajuda o treinador na montagem do time.

Leia também: Flamengo humilha paulistas em arrecadação nos últimos 10 anos; veja a lista

Veja também: Flamengo perde para o São Paulo por 2 a 1 no primeiro jogo das quartas da Copa do Brasil