Kleber Leite critica substituição de Vinicius Júnior na Seleção.

Vinicius Júnior sendo substituído em vitória da Seleção Brasileira – Foto: Reprodução

KLEBER
LEITE
: Não vou conseguir dormir se não deixar escapar o meu sentimento com
relação a quão seja importante no ser humano, o mínimo exigível de
sensibilidade.

Vamos
começar pelo futebol, até porque, será o aquecimento para um assunto mais
agudo. Como tenho feito até aqui, me preparei para ver o último jogo da seleção
brasileira sub-17, às dez da noite, contra a seleção do Chile. Para conquistar
o título, bastava um empate para a nossa seleção. Na realidade o que eu queria
mesmo era ver o menino Vinícius Junior, eleito antes do jogo final, o craque do
campeonato e, também o artilheiro.
Como
vi todos os jogos, como poderia perder a final? E, como deixar de ser
testemunha, ao vivo e a cores, da consagração desta joia rubro-negra?
O jogo
foi fácil para o Brasil, embora muito pegado e, com Vinicius Junior muito
marcado. Metemos 3 a 0, e faltando uns quinze minutos para acabar o jogo,
quando a expectativa era pelo gol do nosso craque, se sairia ou não, eis que o
treinador da seleção, em momento de rara falta de sensibilidade, retira de
campo o motivo principal da grande maioria de quem assistia o jogo já não ter
ido dormir.
Do
nada, ignorando a inteligência, o bom senso, e em flagrante desrespeito ao
óbvio, tira de campo quem merecia ficar até a última gota do jogo. Que insensibilidade…
Segundo
assunto, este extrapolando o nosso tema central que é o futebol, e o coração
dele, que é o Flamengo.
Esta
história da carne, da “Operação Carne Fraca”, merece uma profunda reflexão.
Ninguém é tão idiota que não imagine que exista pilantragem em tudo que nos
rodeia. A lei do “farinha pouca, meu pirão primeiro” ou, “a de se levar
vantagem em tudo” e, não importa como, está – infelizmente – dentro do contexto
da nossa cultura. Espinafram a classe política, mas ela nada mais é do que o
reflexo do nosso povo, até porque, todos, “inclusive todos” que lá estão, foram
conduzidos por quem?
Depois
de tudo que li e ouvi, fico com a clara sensação de que a ação da Polícia
Federal foi desproporcional, colocando em risco a economia do país. Que nesta
história há falcatruas, nenhuma dúvida, até porque, por aqui, há em quase tudo.
Porém, dar a dimensão que foi dada, vai uma distância enorme.
Algumas
coisas me intrigam. Quem dá o sinal verde para a Polícia Federal tomar tal
atitude, na ação e na comunicação? Ou, a Polícia Federal tem total liberdade
para agir como lhe der na telha?
No
fundo, foi bom ter começado pelo futebol. Neste caso, apontamos a falta de
sensibilidade de um profissional, certamente competente, até porque, acabou de
conquistar um título importante. Da mesma forma, também comprovadamente
competente, a nossa Polícia Federal, desta vez, errou na tinta…
Sensibilidade,
é tudo…
Por: FlaHoje

MAIS LIDOS

Com medo do Fla, Globo toma medida desesperada para concorrer com o SBT

A Globo traçou sua estratégia para competir com o jogo do Flamengo diante do Racing pela Libertadores. A partida será transmitida pelo SBT e...

Problema recorrente: Flamengo lidera estatísticas de chances perdidas

Na partida do último sábado diante do Coritiba, uma das maiores reclamações da torcida do Flamengo se deu ao número de chances reais de...

Com bom retrospecto contra argentinos, Flamengo chega confiante na Libertadores

O Flamengo começa sua caminhada na fase de mata mata da Libertadores amanhã, diante do Racing da Argentina. Se o futebol apresentado pela equipe...

Jesus posta vídeo emocionante relembrando a conquista da Libertadores

O Flamengo comemora hoje, dia 23 de novembro, o aniversário de 1 ano da conquista história da Libertadores da América. O segundo troféu da...