domingo, setembro 20, 2020
Início Notícias Luxa diz entender mandos fora, mas quer jogar no Maraca.

Luxa diz entender mandos fora, mas quer jogar no Maraca.

Globo
Esporte – O Flamengo deve mandar alguns de seus jogos no Campeonato Brasileiro
fora do Rio de Janeiro. O clube vê isso como algo positivo, pois a receita
aumenta quando o time sai do seu estado. Segundo o vice de finanças, Rodrigo
Tostes, a diferença é muito grande, e jogar fora do Rio hoje é essencial para o
Fla. E propostas para o Rubro-Negro nesse sentido não faltam. O orçamento
anual, inclusive, prevê a realização de quatro partidas em outros estados.

Vanderlei
Luxemburgo, no entanto, tem opinião bem diferente. O treinador acredita que
jogar em casa é fundamental para conseguir bons resultados na competição. Ao
mesmo tempo, como funcionário do clube, diz que terá de acatar as ordens caso
seja feita essa escolha.
– Sou
funcionário, cumpro ordens. Eu não gostaria. Mas, se o presidente e a diretoria
entenderem que tem que levar tantos jogos para fora, vou, como funcionário,
para onde me mandarem. Tecnicamente, quero sempre ter o privilégio de jogar em
casa. Se pegar o histórico das últimas conquistas de Brasileiro, vai ver o
percentual de jogar em casa, tem uma vantagem muito grande. O Corinthians,
depois que inaugurou sua arena, perdeu nos pênaltis para o Palmeiras e perdeu
na estreia. Não perdeu mais nenhum jogo. O Atlético-PR foi campeão jogando na
sua arena. O privilégio de jogar em casa você não pode perder. O adversário
sabe que vai jogar na sua casa. Em casa neutra de repente é complicado. Eu
gostaria de jogar em casa. Mas cumpro ordens.
Para
Luxa, o Maracanã tem grande representatividade para o Flamengo. Como o clube da
Gávea não tem estádio próprio que possa abrigar grandes jogos, a melhor
solução, segundo ele, é tirar proveito do Maior Mundo, administrado por uma
concessionária com a qual o Fla tem contrato.
– O
Maracanã é a casa do Flamengo. Acho que o Flamengo deveria ter uma casa. Tem
uma casa emprestada. Jogar em casa é muito legal. Se você for na minha casa,
abrir a geladeira e pegar uma cerveja, vai tomar um esporro. Tem que pedir
licença para chegar na minha casa e poder mexer em algum lugar. No futebol não
é diferente. Quando vai na casa do adversário, você o respeita. Isso funciona
muito no futebol. Não quero perder esse privilégio. Tecnicamente acho um
equívoco – afirmou o comandante rubro-negro.
O
Flamengo estreia no Brasileirão neste domingo, às 16h, contra o São Paulo, no
Morumbi.

MAIS LIDOS

Renato Gaúcho fala da goleada sofrida pelo Flamengo

O Flamengo está vivendo o seu pior momento na temporada. Após a saída de Jorge Jesus, o Rubro-negro investiu em Dome Torrent, entretanto, o...

Zagueiro do Del Valle revela pedido dos jogadors do Flamengo

O Flamengo foi humilhado pelo Del Valle na quinta-feira passada, em jogo da Libertadores da América. O Rubro-negro não viu a cor da bola e, por...

Entrevista de Marcos Braz não responde muita coisa

Marcos Braz deu sua entrevista coletiva neste sábado para falar sobre a derrota do Flamengo na quinta-feira e quais seriam as consequências dela. Mas...

Em coletiva, Braz banca permanência de Domenec

A tão aguardada coletiva de imprensa online de Marcos Braz na tarde deste sábado ocorreu a pouco, o tema principal, Domenec. Braz aproveitou a...