Luxemburgo tenta ‘domar’ Jonas, do Flamengo.

Por: Fla hoje

Globo
Esporte – O volante Jonas chegou do Sampaio Corrêa-MA e rapidamente ganhou
espaço no Flamengo. Com muita raça e determinação na marcação, combinadas a uma
boa dose de qualidade técnica no toque de bola e nos chutes a gol, virou
titular como primeiro volante e autêntico “pitbull” do time de
Vanderlei Luxemburgo. Mas essa raça em algumas oportunidades é exagerada e vira
imprudência, como aconteceu no último domingo. Jonas deu entrada violenta e
acertou as travas da chuteira no peito e no rosto do atacante Gilberto, do
Vasco. Para sua sorte, recebeu apenas o cartão amarelo do árbitro João Batista
de Arruda, mas ainda assim permaneceu em campo por pouco tempo. Aos 18 minutos
da primeira etapa, foi substituído por Everton. A ideia de Luxa era preservá-lo
e evitar um cartão vermelho na sequência da partida.

Durante
esta semana, o treinador conversou diariamente com o volante no Ninho do Urubu
sobre como controlar essa raça. Na base de muito papo, Luxemburgo orientou o
jogador para dar a ele um norte. Tudo feito com muito carinho e tranquilidade.
O objetivo é que Jonas fique mais calmo em campo, mas não a ponto de perder sua
garra característica. Existe uma dose certa para cada situação. Ao reclamar de
um lance durante o treino de quarta-feira, que nem foi com Jonas, e sim com
Pará, o comandante deixou clara sua forma de pensar.
Pará!
Tá preocupado com a falta? Aí vai deixar de marcar… – cobrou Luxa, após erro
de marcação do lateral-direito e consequente gol do time adversário.
Jonas
é muito tímido e ficou bastante abalado com a repercussão que teve o episódio
do último domingo, desde as críticas até as zoações. Além dos conselhos de
Luxemburgo, ganhou apoio do grupo de jogadores. Os mais próximos a ele chegaram
para conversar e dar força ao volante, cujas qualidades são admiradas dentro do
elenco.
– Foi
tudo muito tranquilo. A gente, que conhece o Jonas do dia a dia, sabe que ele
não é um cara maldoso, não faz isso com intenção de machucar o adversário.
Claro que acontece, por ser um jogador de marcação e sempre chegar forte. Ele
foi infeliz no lance, mas não teve maldade de fazer aquilo. Acabou acontecendo.
Conversaram bastante com ele, porque é um cara tranquilo. Tenho certeza que a
qualidade dele é o que vai se sobressair, e não essa jogada violenta, que não é
da índole dele. O Jonas é um cara inteligente e tem a consciência tranquila
para continuar fazendo o que mais sabe, que é jogar futebol – disse o meia
Arthur Maia.
Com
Jonas em campo por apenas 18 minutos, o Flamengo empatou o primeiro jogo da
semifinal contra o Vasco por 0 a 0. A segunda partida está marcada para as 16h
deste domingo, no Maracanã. Como teve melhor campanha do que o rival na
primeira fase, o Rubro-Negro tem vantagem e avançará para a final do Campeonato
Carioca em caso de novo empate.

MAIS LIDOS

Após vexame, Renato Gaúcho volta a falar do Flamengo e revolta torcedores

O Grêmio jogou na noite deste domingo diante do Palmeiras, em jogo válido pela final da Copa do Brasil. O time gaúcho não conseguiu...

Rei do Vexame: Renato Gaúcho vira alvo da torcida do Fla após vexame

O Palmeiras jogou na noite deste domingo diante do Grêmio, em jogo válido pela final da Copa do Brasil. O time paulista já tinha...

Abel Braga ainda reclama da arbitragem no jogo contra o Fla

Após vários trabalhos ruins seguidos, o técnico Abel Braga chegou sem muita expectativa no Internacional. Entretanto, ele conseguiu fazer um bom trabalho a seu...

Torcida se encanta com Ramon e mandam recado para Renê

O Flamengo jogou na noite deste sábado, diante do Macaé, em jogo válido pela 2ª rodada do Campeonato Carioca. O Rubro-negro conseguiu vencer com...