quarta-feira, setembro 30, 2020
Início Notícias Luxemburgo utiliza um esquema suicida no Flamengo.

Luxemburgo utiliza um esquema suicida no Flamengo.

Lancenet
– Faz pelo menos cinco anos, como ocorreu no Flamengo de 2011, que Vanderlei
Luxemburgo utiliza um esquema suicida. O time joga recuado, não importa a
escalação, tentando aproveitar os contra-ataques. Quando consegue pôr vantagem,
mínima que seja, o Rubro-Negro se fecha ainda mais, inclusive, por incrível que
possa parecer, contra os pequenos. Às vezes dá certo. Em outras tantas, nem
tanto, porque os adversários, na realidade, já conhecem o modelito, e
aprenderam a enfrentá-lo, e mais, derrotá-lo. Para fazê-lo funcionar com
perfeição, é necessário, digamos assim, combinar com os adversários.

Como
se não bastasse, o grande problema se torna ainda maior quando a situação se
inverte, ou seja, o Flamengo prova do que seria o próprio veneno, jogando
contra uma equipe que já entra na retranca, disposta a tentar surpreender o
time da Gávea explorando com velocidade as deficiências de sua retaguarda, que
fica exposta com facilidade.
Ocorreram
dois exemplos flagrantes no Estadual de 2015. Por um lado, diante do Vasco, nas
semifinais. Do outro, contra o Nova Iguaçu, na fase de classificação. O futebol
brasileiro atravessa um momento difícil. O Flamengo, na prática, não é muito
melhor nem muito pior que os demais gigantes do país. O problema, como dito, é
a maneira sempre igual de se apresentar. Além disso, tem mais duas carências
evidentes: há invariavelmente a possibilidade de ser massacrado quando enfrenta
um adversário superior – ligeiramente que seja – como ocorreu na goleada de 4 a
1 que sofreu do Atlético-MG em 2014. Fica de tal forma acuado que não consegue
esboçar reação.
Na
semifinal do Estadual de 2015, contra os cruz-maltinos, aconteceu algo próximo,
numa dimensão menor, pois o Vasco atual está num plano inferior ao Galo da Copa
do Brasil do ano passado. A outra deficiência, comum a quase todos os outros
times do Brasil, é a ausência cada vez mais dramática de craques com C
maiúsculo, daqueles jogadores que são capazes de decidir uma partida em um ou
dois lances.
A
derrota no Estadual pode servir de reflexão para Luxemburgo, para fazê-lo mudar
alguns de seus conceitos hoje tão arraigados, mesmo porque ele conhece muito de
futebol, e notará que tem cometido um equívoco que pode ser corrigido.
Um
Flamengo menos covarde e previsível, ou mais ofensivo e criativo, poderia ter
chegado à decisão do campeonato. Se não o fez é porque seu treinador preferiu a
primeira opção. Mas há a Copa do Brasil e o Brasileiro e ainda resta algum
tempo e capacidade para as transformações. É o que a torcida espera.

Roberto
Assaf

MAIS LIDOS

Flamengo x Del Valle ao vivo no SBT

O torcedor Rubro-negro verá na noite desta quarta-feira Flamengo x Del Valle ao vivo no SBT. O Rubro-negro carioca vem de um empate fora de casa com o Palmeiras,...

Flamengo pode se classificar ainda hoje para as oitavas

O Flamengo joga na noite desta quarta-feira diante do Independiente del Valle, em jogo válido pela quinta rodada da fase de grupos a Libertadores da América. Mesmo...

Fla vai perder hoje, aposta Milton Neves

O Flamengo joga nesta quarta-feira contra o Independiente del Valle, em jogo válido pela Libertadores da América. O Rubro-negro tem pela frente o Independiente,...

Eliana participará de Flamengo x Del Valle

O Flamengo joga nesta quarta-feira com transmissão do SBT para quase todo o Brasil. A emissora de Silvio Santos transmitirá o dueloentre Flamengo x...