domingo, setembro 27, 2020
Início Notícias Mais uma derrota vexatória.

Mais uma derrota vexatória.

BUTECO
DO FLAMENGO – E a torcida do Flamengo foi brindada novamente com mais uma
atuação apática, desorganizada e descompromissada do caro elenco que montou
(mal) para 2015 que culminou com a derrota para o apenas esforçado time do
Figueirense por 3 x 0 em Florianópolis.
Um
time sem brios. E fraco tecnicamente. A começar pelo goleiro de nível fraco,
que enganou a todos com uma fase anterior razoável para boa. Hoje mostra porque
por tantos anos era reserva. Lento, sem reflexos, goleiro de bolas apenas
fáceis. E sabemos que um grande time começa com um grande goleiro ou, vá lá,
bom goleiro, pelo nível atual do futebol brasileiro. Flamengo não o tem.
Aceitando o primeiro chute e depois caindo de forma bisonha no segundo gol,
assistindo o lance se desenrolar, Paulo Vítor foi co-responsável pela derrota.
Com um bom goleiro certamente ao menos um destes dois gols seriam evitados.
Quanto ao terceiro gol nada tinha a fazer a não ser lamentar, junto com a
torcida, uma zaga novamente tão mal posicionada defensivamente.
Flamengo
começou o jogo como se cumprindo uma obrigação penosa. É um time que não se
sente obrigado a se apresentar com a raça e dignidade que a torcida, diretoria
e associados esperam. Não sei se é problema de vestiário, da falta de pessoas,
gerência ou liderança que faça o trabalho de forçar a barra e deixar os
jogadores “prontos para a batalha”. A ideia que me passa é que
Oswaldo toca uma música clássica sutil e lenta em sua preleção pré-jogo
enquanto os jogadores meditam em posição de ioga e depois entoam hinos pela paz
do mundo. Não entram com fome de bola. Não entram para disputar. Entram em jogo
para cumprir uma obrigação chata. E assim se formaram contra o Figueirense. O
velho e já manjado esquema 4-2-3-1. Acredito que o futebol do Flamengo obrigue
os treinadores a escalarem desta forma, porque não é possível a total falta de
criatividade.
Eu
poderia ficar nesta coluna metendo o malho no Oswaldo por sua falta de ambição,
escalação pífia do Everton na lateral matando um atacante, da escalação
recorrente de um Paulinho que não ataca e nem defende, da insistente,
inadequada e porque não, burra entradas de Almir em campo, completamente
injustificáveis e prejudiciais ao elenco mais jovem do Flamengo que ficam sem
chances enquanto vêm um jogador indigno da camisa do Flamengo desfilando sua
inapetência técnica em campo. Mas não. Porque já criticava Luxemburgo,
marretava Cristóvão…e os erros se repetem. Os treinadores insistem em certas
formações e certos jogadores como se fossem cracas coladas em seus cérebros.
Não há lógica e nem bom senso capaz de os demoverem. Penso que é algo como
segurança emocional e psicológica, além de certa preguiça mental e de trabalho.
Raciocine comigo. Um técnico que varia o esquema ou jogadores de acordo com o
adversário é obrigado a trabalhar mais, ouvir mais os auxiliares e analistas
que pesquisaram o adversário e, supostamente, aconselham a melhor formação. Mas
Oswaldo tem o Jayme de auxiliar (já viu) e duvido muito que use de analistas
com registros e observações do adversário. Já deve “saber tudo”, como
indica nosso futebol do “mais um gol da Alemanha”. Além disso o
técnico que varie os esquemas tem que treinar mais seus jogadores, o fazerem
acostumar com variações. Isto dá muito trabalho. Causa muito esforço.
Bem, é
claro que isto é mera conjectura. Não sou treinador. Nunca assisti um mísero
treino deste elenco do Flamengo e nem sei onde fica o CT do Ninho do Urubu. De
modo que apenas imagino mediante o jogo que assisto. Uma defesa mal postada que
perde sempre a segunda bola. Os dois volantes abandonam facilmente a marcação.
Na sequencia daquelas 6 vitórias iniciais com Oswaldo, o Marcio Araujo ficava
mais plantado e não ousava desfilar sua mediocridade nos passes mais a frente.
Isto mudou e prejudicou o Flamengo. Não sei se por vontade do Oswaldo ou apenas
pela vontade do Marcio Araujo. Agora os times avançam a linha de marcação e o
Flamengo fica sem passe. Paulinho não volta, joga apenas para si e tenta sempre
enfeitar a jogada, em total descolamento das necessidades do time e Sheik
parece áereo. Aliás o Sheik também indica um sintoma de problema para mim.
Chegou do Corinthians muito bem fisicamente. Agora no Flamengo regrediu, não
tem mais a mesma “volúpia” de jogo. Será que, assim como o departamento
médico (mal sabia a contusão do Ederson), a preparação física do Flamengo
também está abaixo do padrão?
Enfim,
esta derrota vexaminosa que indica um time sem ambição, aquém da torcida, um
flagrante bando de fracassados sem sangue, já aponta diversos problemas que já
precisam ser trabalhados para 2016 independente da cor da chapa que vença.
Nosso elenco é pífio, e, apesar de aparentemente mais qualitativo desde 2013,
mostrou-se morno. E o Flamengo não pode ter time morno. Pode até perder mas tem
que lutar como se sua vida dependesse de ganhar o jogo. E ninguém,
absolutamente ninguém, luta neste time. Chega. Do goleiro aos atacantes
precisamos de reposição. Goleiro,zaga, laterais, volantes, armadores,
atacantes, precisamos de nomes melhores,e com raça. Pode ser difícil de
conseguir, eu sei. Os tempos mudaram. Jogador prefere outras coisas, não dá
valor ao que tem, onde está. O foco é na exaltação de seu próprio ego e uma
postura epicurista de lidar com o mundo em volta. Complicado mesmo, eu entendo.
Mas vejo outros times que conseguem. O Flamengo não, porque? Onde estamos
errando que não conseguimos contratar ou formar jogadores com gana absurda de
vitória e de resistência?
Enfim,
acho que o caminho que o futebol do Flamengo tomou, desandou. Não sou
especialista. Posso, como toda pessoa, sugerir ações mas seria mais um
palpiteiro. Aconselharia a tomar o rumo mais correto de uma consultoria
especializada, de preferência européia, ontem. Para junto com a administração
tecer os rumos do futebol para 2016. Ontem.
Por
Flavio H Souza
twitter:
@PedradaRN

MAIS LIDOS

Torcida do Flamengo responde palmeirenses após provocações

O Flamengo tentou desde do meio da última semana adiar o jogo contra o Palmeiras, neste domingo. O confronto só foi adiado após o...

César não viaja para São Paulo e desfalca Flamengo

O Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro suspendeu a partida do Flamengo diante do Palmeiras deste domingo. Por não ser uma decisão...

Palmeiras ameaça paralizar o Brasileirão e torcida do Fla não deixa barato

O Flamengo está com vários atletas contaminados, além de dirigentes e membros da comissão técnica. Com o jogo marcado contra o Palmeiras neste domingo,...

UFC 253 ao vivo: Adesanya x Borrachinha

O fim de semana terá muitos eventos esportivos ao vivo. Um dos mais esperados é o UFC 253 ao vivo, onde envolve o brasileiro Paulo...