Mancuello cresce como ponta e acirra disputa com Berrío.

Por: Fla hoje

GLOBO
ESPORTE
: Zé Ricardo expôs sua ideia logo nos primeiros dias da temporada. Se no
ano passado as chances não vinham mais em sequência, Mancuello poderia entrar
no time titular atuando em uma função mais adiantada. Precisaria entrar no
esquema preferido do treinador, atuando aberto na ponta direita. Se na estreia
contra o Boavista a engrenagem não encaixou tão fácil, nesta quarta-feira, na
vitória sobre o Macaé, o argentino apareceu mais solto. À vontade, ele deu ao
menos uma resposta de que pode funcionar na nova posição. Com a chegada do
reforço Berrío, o recado foi dado.
Canhoto,
Mancuello já atuou como volante pela esquerda e até lateral-esquerdo na
Argentina. Agora, experimenta posição inédita na carreira, aberto pela ponta
direito. Mas também voltando para compor o meio. Na nova função para 2017,
mostrou entender a ideia proposta por Zé Ricardo e se esforçou para mostrar que
pode fazer parte.
Se
movimentou como poucas vezes se viu. Contou também com o parceiro Everton, pelo
outro lado, tendo boa atuação e ajudando a puxar o time para a frente,
sobretudo a partir do fim do segundo tempo.

Mancuello posicionado no esquema aberto na direita (Foto: Amanda Kestelman)

Acredito que ele estava mais seguro hoje. O que é normal. Ele quer acertar tudo
e, numa dessas, ele acaba acelerando mais a jogada. Hoje o percebi mais
tranquilo, executando tudo com mais confiança. Se tudo correr bem ele adquire
mais treinabilidade naquela função em jogos. Não serão em todos os jogos que
ele vai fazer essa função, até porque ele pode fazer outra, mais centralizado,
atuando como volante pelo lado esquerdo. Importante um jogador desses que
consiga entender as funções, executar tudo bem e que possamos mexer no time sem
substituição, que dê essa opção de jogo interessante – analisou Zé Ricardo.
No fim
do primeiro tempo, Mancuello recebeu um passe na medida de Willian Arão, mas
perdeu o que seria o primeiro gol rubro-negro cara a cara com o goleiro do
Macaé. No primeiro minuto do segundo tempo cruzou na área para o que viria a
ser o gol contra de Aislan. Cinco minutos depois, recebeu de Everton bem
posicionado direita e cruzou para o gol de Arão. Ainda daria bons lançamentos
para os companheiros no ataque na sequência do jogo.

Talvez um outro desafio para o argentino seja
encaixar parte física na nova ideia. Com o Flamengo ganhando por 3 a 0, Zé
Ricardo sacou Mancu aos 23 do segundo tempo para a entrada de Cuellar. Após o
jogo, o técnico explicou que o jogador sentiu a perna pesada. A função exige
mais corrida e velocidade. Para o atleta, exige também responsabilidade.
– Acho
que as duas primeiras partidas foram boas. Importante é que o time conseguiu
fazer o que estamos treinando. Tem que saber que é uma função nova, mudança de
direção sempre para o mesmo lado. Estamos fortalecendo, mas nada que fique
muito preocupado.

MAIS LIDOS

SAIU a escalação do Flamengo contra o São Paulo

O Flamengo joga na noite desta quinta-feira diante do São Paulo, na ultima rodada do Campeonato Brasileiro. O jogo acontece no estádio do Morumbi,...

Chances do Flamengo ganhar o Brasileirão disparam após vitória

O Flamengo vem de uma grande vitória no Campeonato Brasileiro, a mais importante do Rubro-negro até o momento no Brasileirão. Neste domingo, o Rubro-negro...

Veja a provável escalação do Internacional contra o Flamengo

O Internacional tem pela frente um grande jogo de futebol neste domingo. O time gaúcho irá medir forças com o Flamengo, em jogo que...

Escalação do Flamengo deve ter novidades; veja quem deve começar jogando

O Flamengo tem uma grande final pela frente para disputar. Neste domingo, o Rubro-negro carioca irá medir forças com o Internacional, em jogo decisivo...