segunda-feira, setembro 21, 2020
Início Notícias Marcelinho crê em ''fator casa'' diante do Orlando Magic.

Marcelinho crê em ”fator casa” diante do Orlando Magic.

SPORTV
– As quadras de basquete da Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio, receberam uma
visita ilustre e internacional. Às vésperas do jogo entre Flamengo e Orlando
Magic, pelo NBA Global Games 2015, o local teve como atração o cobiçado Troféu
Larry O’Brien, que é entregue aos campeões da liga americana. A taça foi
observada por quem visitava o local neste feriado. Por lá também passou um
outro visitante ilustre, mas bem conhecido da torcida carioca. Oriundo das
quadras da Lagoa, Marcelinho Machado não cansa de celebrar a oportunidade que o
seu clube terá em novo encontro contra o time do NBA. Capitão rubro-negro, ele
é referência do time que ganhou tudo no basquete da Gávea.
– Mais
um capítulo. É impressionante como as coisas acontecem. E é muito legal você
fazer parte. Já seria legal se tivesse só vendo o basquete brasileiro passar
por esse momento. Mas poder fazer parte é ainda mais legal. Poder estar lá
dentro. Lembro que a minha primeira enterrada foi aqui, nesta quadra da Lagoa,
há 20 e poucos anos. Nunca poderia imaginar que um jogo da NBA pudesse vir para
o Brasil, depois um time do Brasil podendo jogar contra um da NBA aqui. Fazer
parte é muito legal. – disse o jogador.
 Durante um tour do Rubro-Negro pela NBA, em
2014, o time enfrentou o Orlando Magic na Flórida. Na ocasião, a presença em
bom número de torcedores do clube chamou atenção de todos. O time comandado por
José Neto perdeu por 106 a 88. De forma até natural, a partida ganhou um viés
de revanche, algo que o capitão não quer que chegue para os adversários. A
torcida do Flamengo segue sendo um trunfo em busca de um novo feito de seu
basquete. O duelo será neste sábado, às 18h (de Brasília), na Arena da Barra. O
SporTV transmite ao vivo e o SporTV.com acompanha em tempo real.
– A
gente pode ter esse clima, mas não vamos passar isso para eles. Vamos deixar
eles virem para jogar uma partida de pré-temporada e a gente entrar na quadra
com essa vontade de devolver a derrota que a gente teve lá. Eles estão
acostumados a ginásio cheio, até com capacidade maior. Mas a maneira de torcer
é diferente. A torcida do Flamengo participa do jogo intensamente. E acho que
vão sentir isso sim – disse Marcelinho.
Marcelinho
está no Flamengo desde 2007, ganhando inúmeros títulos entre nacionais,
cariocas e a importante Copa Internacional do ano passado. Sabe mais do que
ninguém a forma como a torcida se acostumou com triunfos e espera sempre
vitórias. O capitão reconhece que é difícil vencer um time de NBA, mas volta a
usar o fator casa e o impulso que a oportunidade trará para seus companheiros
como uma carta na manga em busca do feito. E quem pode duvidar?

Desde que cheguei ao Flamengo, em 2007, eu sempre disse que jogar no Flamengo é
jogar para vencer sempre. Não importa qual condição, situação ou adversário. Na
hora que o Flamengo entra em qualquer esporte a cobrança é por vitória. E, no
nosso caso, não vai ser diferente nesse jogo. Ainda mais sendo na nossa casa e
na frente da nossa torcida. A gente sabe que o time deles é mais forte. Mas na
hora que entra na quadra são cinco contra cinco. E a gente vai ter a vantagem
de ter a torcida ao nosso favor. Acho que a gente está muito confiante de que
podemos fazer um bom jogo – completou.
O
Flamengo passou por algumas mudanças em seu elenco desde a última temporada.
Nomes fortes como Nico Laprovittola, Vitor Benite e Walter Hermann deixaram a
Gávea. Por outro lado, vieram J.P Bastista, Rafael Luz, o americano Jason
Robinson e, mais recentemente, Rafael Mineiro. Apesar de toda a expectativa
criada diante do duelo deste fim de semana, Marcelinho Machado reitera que é
uma oportunidade para as novidades do time se adaptarem ainda mais. A base
mantida foi tratada como crucial.
– É um
jogo de pré-temporada para eles e para a gente também, jogamos pouco ainda com
essa nova equipe. A gente trocou alguns jogadores, mas acho que o importante é
que a gente conseguiu manter uma base, e é mais fácil para os que estão
chegando se adaptarem. Ainda tem o Mineiro, que ainda não chegou, que jogou o
último jogo ontem pelo Bauru. Então, estamos nessa fase de conhecimento, de
entender onde cada um gosta de jogar. E acho que jogos dessa importância a
gente não tem todo dia, vamos aproveitar para isso também, queremos ganhar com certeza.
Mas é um jogo que a gente pode aproveitar também para ganhar esse ritmo melhor
para entrar no NBB forte.

MAIS LIDOS

Conmebol: Por que o jogo Barcelona SC x Flamengo não será adiado

Após a confirmação de seis jogadores diagnosticados com Covid-19, os torcedores do Flamengo se questionaram nas redes sociais sobre a possibilidade de a Conmebol...

Fla pode ter até onze desfalques para duelo da Libertadores

A situação do Fla não é das melhores. Após a goleada por 5 a 0 diante do Independiente Del Valle, na última semana, o...

Willian Arão é criticado por Mauro Cezar Pereira

Com a saída de Jorge Jesus e chegada de Dome Torrent, os torcedores já esperavam que alguns atletas iriam ter uma queda de dempenho,...

Quatro jogadores do Flamengo testam positivo para covid-19

A onda de notícias ruins não acabam no rubro-negro. Segundo o repórter Vene Casangrande, quatro jogadores do Flamengo testaram positivo para covid-19. E todos...