• Início
  • Notícias
  • Márcio Braga não é liberado para acompanhar delegação do Flamengo em Doha
Publicidade

Márcio Braga não é liberado para acompanhar delegação do Flamengo em Doha

Publicidade

Dono do continente, o Flamengo se prepara para o maior dos desafios previstos em 2019: o de reconquistar o mundo. O clube tinha como ideia contar com Márcio Braga – presidente mais vitorioso da história rubro-negra – para chefiar a delegação em Doha, mas, por recomendações médicas, o plano não sairá do papel. O ex-mandatário agradeceu o convite e, apesar de compreender, lamentou a decisão.

– Infelizmente, não poderei ir. Por questões de saúde, os médicos não querem que eu vá. Estou bem, mas seria um esforço muito grande. Vou ver pela TV. É realmente uma pena, estou muito, muito ressentido com isso, pois gostaria de colocar outra estrelinha de ouro na camisa do Flamengo. Deixo isso para o Rodolfo Landim -, disse.

Supersticioso, Márcio Braga já deixou claro: em time que está ganhando não se mexe. O ex-mandatário revelou que irá, sim, repetir as estratégias realizadas antes da decisão da Libertadores da América.

– Fui ao Ninho antes da despedida para Lima e agora pretendo ir novamente. O time atual está excelente, tão bom quanto aquele dos anos de 80. Só falta o Zico ali no meio para ficar perfeito. Tem muita chance de ganhar o Mundial -, analisou Márcio.

Márcio Braga é o presidente que mais vezes comandou o Flamengo, foram seis ao total. Foi, também, quem mais celebrou conquistas com o Manto – o hexacampeonato foi seu último grande feito pelo clube. À época, o ex-mandatário retornou aos trabalhos em agosto (2009), após precisar ser afastado no início do ano por problemas de saúde.

Por: Coluna do Fla

Publicidade
Publicidade

© Copyright 20 Fla Hoje. Todos os direitos reservados
Website desenvolvido por Azarod