segunda-feira, setembro 28, 2020
Início Notícias Mauro Beting: Ninguém foi beneficiado, só o Futebol perdeu.

Mauro Beting: Ninguém foi beneficiado, só o Futebol perdeu.

Fernandinho e Wellington Silva disputando a bola durante Fluminense x Flamengo – Foto: Buda Mendes/Getty Images

MAURO
BETING
: O jogo
foi comentado no post anterior por Gustavo Roman. Eu estava no avião de São
Paulo para Atlanta para mediar um debate esportivo para alunos brasileiros. Não
consegui ver. Não tive tempo de acompanhar.

Mas
consegui agora ver o lance de mais uma confusão envolvendo Sandro Meira Ricci.
Se o ”melhor árbitro brasileiro” é ele, na falta de entendimento de quem
comandava o apito, imagine quem está abaixo. Ou do mesmo nível.
Sandro
assumiu para ele o lance de impedimento muito bem marcado por Emerson Carvalho
– o nosso melhor assistente. Henrique estava impedido quando empatou o polêmico
Fla-Flu que teve briga até em disputa de pênaltis entre torcedores… Lance
difícil. E muito bem anulado.
Até
Sandro assumir como jamais deveria ter assumido o lance e validado o gol
irregular de empate. Daqueles de impedimento tecnológico. Qualquer que fosse a
decisão do bandeirinha seria compreensível. Menos o árbitro assumir o lance.
Ainda mais com assistente tão competente quanto experiente. Menos ainda o
árbitro com arrogância ter tomado o lance para ele, posicionado à frente da
linha de saga, sem a menor condição de discernir a posição de Henrique. E por
tábela levando o bandeira ao erro da autoria do lance.
A
arbitragem no Brasil é tão ruim e mal preparada e mal dirigida e pior digerida
que, no final das contas e das coisas, acabou acertando o que já havia
acertado.
Mas em
que condição Ricci acertou – ou foi levado ao acerto?
Nem
Madre Teresa de Calcutá imagina que o Espírito Santo iluminou o árbitro com a
virtude da Verdade.

Dalai
Lama imagina que um dos engravatados fora do campo recebeu a informação correta
do impedimento e passou de algum modo para o árbitro. O que levaria à anulação
da partida por erro de Direito. Ele não pode usar a tecnologia. E como delegado
da partida ou inspetor da arbitragem, também não.
Mas
não há como provar o que é óbvio. Tanto quanto é ululante que os árbitros
brasileiros, se não todos, mas muitos, querem ser piores do que são. Querem que
erros humanos se transformem em esquemas desumanos.
Ninguém
foi beneficiado com isso tudo. Só o futebol perdeu. Mais uma vez. Conseguimos
a proeza de errar quando acertamos.

MAIS LIDOS

Dome se diz “extremamente orgulhoso” da atuação do Fla após empate

Ausente no empate em 1 a 1 diante do Palmeiras, na tarde deste domingo (27), Domènec Torrent, afastado por estar infectado pelo novo coronavírus,...

Torcida do Palmeiras pede a cabeça de Luxa após empate; veja os comentários

O Flamengo entrou em campo na tarde deste domingo, diante do Palmeiras, no Allianz Parque. O Rubro-negro viu o time paulista abrir o placar, entretanto,...

Jordi Guerrero rasga elogios a Base do Fla: “Estavam preparados para jogar”

Jordi Guerrero, substituto de Domènec Torrent na tarde deste domingo diante do Palmeiras, onde a equipe saiu de campo com um empate em 1...

Lincoln cutuca o Palmeiras após grande atuação

O Flamengo entrou em campo na tarde deste domingo, em jogo contra o Palmeiras. O confronto pelo Campeonato Brasileiro por pouco não saiu do...