01

Mauro Cezar se posicionam a respeito da pressão em Ceni

O Flamengo sofreu a quarta derrota no Brasileiro de Mineração ontem (07). O alvo das críticas dos torcedores foi mais uma vez o técnico Rogério Ceni. Ele ainda teve a chance apesar dos momentos turbulentos. O apoio da diretoria, os resultados e o importante ausência de times devido à Copa América.

Ao participar do programa UOL Notícias Esporte com Domitila Becker, Mauro Cezar Pereira acreditou que o tom do treinador era exagerado, enquanto os jogadores e a diretoria passavam ilesos e destacou que essa questão é um reflexo do que está acontecendo nas redes sociais hoje.

“Existe todo um contexto, de um time totalmente mutilado pelo calendário da CBF e isso está sendo ignorado pelos críticos do treinador, desempenho ruim de jogadores, uma diretoria que não se pronuncia, que não vem a público, que deixa o técnico sozinho entregue a esse ódio das redes sociais”, Mauro Cezar começa pontuando.

“Nenhum dirigente vai a público dizer, por exemplo, por que o Flamengo não contratou jogadores para recompor o elenco nesse momento em que várias baixas já se sabia que iriam acontecer por conta da Copa América? Não tem dinheiro? Até tem dinheiro, mas tem que equilibrar as finanças e a prioridade não é contratar jogador, mas manter as contas do clube em dia.

Mauro Cezar diz que trabalho de Valentim foi "um horror" e intensifica:  "Botafogo tem que agradecer ao Fluminense"
Foto: Divulgação

Perfeito, eu acho corretíssimo isso. Alguém tem que chegar e falar, ‘o time está desfalcado e vai ser esse mesmo porque o clube não pode contratar agora. Primeiro a gente vai organizar a casa, manter a casa em ordem, não vamos fazer nenhuma loucura’. Tudo bem, então de quem é a responsabilidade pelo enfraquecimento da equipe? É da situação, mas está tudo em cima do técnico”, continua falando.

Mauro disse que há uma ilusão de que a demissão de técnicos pode resolver todos os problemas, mas lembra que mesmo a saída do Ceni não será tão simples, pois trará custos para o atual comandante da equipe, e será no nacional mercado. Alguns momentos difíceis de escolha e moeda, porque o euro de hoje tem valor superior ao que foi comprado Jorge Jesus em 2019.

“O euro continua girando na casa dos R$ 6, quando o Jorge Jesus foi contratado era R$ 3, 4, agora perto dos R$ 6 e já chegou a R$ 6,50, R$ 6,60. É inviável contratar um técnico até do nível do Jorge Jesus, então vai contratar quem na Europa? Muito difícil nesse momento embora a temporada europeia ainda vá começar. No Brasil qual o técnico disponível?

Alguns lunáticos pedem o Renato Portaluppi porque certamente não viram o péssimo trabalho dele nos dois últimos anos no Grêmio. Pode até dar certo, mas ele não se credenciou e aí vem uma outra questão, o Renato era, se não o mais bem pago, um dos mais bem pagos técnicos do país”, continua Mauro.

“Dentro da diretoria há forte resistência ao nome do Renato. Se o Ceni for demitido daqui uma semana e o Renato for o novo técnico, pode anotar, vai ser um sapo engolido por alguns dirigentes que não gostariam de vê-lo no Flamengo, enorme sapo, e vai ser para colocar um escudo para os próprios cartolas. Essa crise no Flamengo é uma crise absolutamente tacanha”, completa por fim.


© Copyright 20 Fla Hoje. Todos os direitos reservados
Website desenvolvido por Azarod