segunda-feira, setembro 21, 2020
Início Notícias "Me incomoda Léo Duarte não jogar", diz técnico do Flamengo.

“Me incomoda Léo Duarte não jogar”, diz técnico do Flamengo.

Zagueiro Léo Duarte durante treino do Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

EXTRA
GLOBO
: Professor de escola pública infantil e com mais de dez anos de
experiência em futebol de base, o técnico Zé Ricardo é visto hoje como o melhor
quadro no Flamengo para administrar a transição de jovens para o profissional.
A pouca experiência no comando do time principal se torna irrelevante quando o
treinador fala do aproveitamento dos garotos já integrados ao elenco e de joias
em ascensão, como Vinícius Júnior. A pressão crescente por chances para as promessas
foi respondida com a maior naturalidade, e a regra é: sem pressa.

Ao
falar de Vinícius Júnior, de 16 anos, ou de outros jovens, como Ronaldo e Léo
Duarte, ainda pouco testados, Zé Ricardo lembrou que tudo que os garotos
apresentam nas categorias inferiores tem outras referências quando estão
inseridos no time profissional. Por isso, o técnico defende o aproveitamento de
Vinícius Júnior aos poucos nos treinos e no time só no Brasileiro.
– Ele
fez um amistoso com o Serra Macaense, e viu que o ritmo é diferente da
categoria, temos que ter cuidado, não queremos qualquer tipo de confronto que
possa prejudicar a carreira dele – avisou, citando o impacto maior.
Talvez
por isso os demais jovens já integrados venham entrando bem aos poucos no time.
Lucas Paquetá e Felipe Vizeu ganharam as últimas chances, assim como Matheus
Sávio. Outros ainda aguardam oportunidade e sofrem com a concorrência no
elenco, como Ronaldo e Léo Duarte. Esses, Zé Ricardo acredita que estão prontos
e podem render frutos.
– Me
incomoda muito não termos colocado Léo Duarte para jogar. Tem uma técnica muito
grande e um nível muito alto. Está amadurecendo bastante. Último jogo que fez
inteiro acho que foi com o Palmeiras, mas temos grandes atletas no plantel –
avaliou o treinador, garantindo ainda um planejamento para Ronaldo, que
concorre com Márcio Araújo, Rômulo, Arão e Cuéllar.
No
caso de Vinícius Júnior, o plano é a longo prazo. E envolverá toda a diretoria
em discussão constante.
– Não
é só decisão do Zé Ricardo. Eu, Rodrigo Caetano, o presidente, Mozer, Cadu e
Noval da base, teremos alguma proposta para ele treinar no time principal. Quem
sabe poderemos colocar no Brasileiro – vislumbrou Zé, que conhece o garoto há
anos.

Conheço ele desde 2012, e todos do clube sabiam do seu potencial. Garoto de
categoria juvenil, já treinou aqui, não é novidade para os profissionais –
lembra.
Alvo
de gigantes europeus, Vinícius tem em Zé Ricardo seu mais completo professor
antes de despontar para o mundo. E precisa aproveitar.

MAIS LIDOS

Conmebol: Por que o jogo Barcelona SC x Flamengo não será adiado

Após a confirmação de seis jogadores diagnosticados com Covid-19, os torcedores do Flamengo se questionaram nas redes sociais sobre a possibilidade de a Conmebol...

Fla pode ter até onze desfalques para duelo da Libertadores

A situação do Fla não é das melhores. Após a goleada por 5 a 0 diante do Independiente Del Valle, na última semana, o...

Willian Arão é criticado por Mauro Cezar Pereira

Com a saída de Jorge Jesus e chegada de Dome Torrent, os torcedores já esperavam que alguns atletas iriam ter uma queda de dempenho,...

Quatro jogadores do Flamengo testam positivo para covid-19

A onda de notícias ruins não acabam no rubro-negro. Segundo o repórter Vene Casangrande, quatro jogadores do Flamengo testaram positivo para covid-19. E todos...