terça-feira, setembro 29, 2020
Início Notícias Muricy é mais uma vítima de 'maldição' no Flamengo.

Muricy é mais uma vítima de ‘maldição’ no Flamengo.

Foto: Rui Porto Filho/ Agif/Gazeta Press

ESPN: Os
problemas de saúde abreviaram a passagem de Muricy Ramalho pelo Flamengo. Sua
saída, definida na madrugada desta quarta-feira, após o técnico apresentar um
quadro de arritmia cardíaca na última semana, mantém uma escrita no clube
rubro-negro: o mau desempenho de técnicos paulistas.

Em
mais de um século de história da equipe carioca, “sucesso” é uma
palavra que ficou longe de marcar a passagem de sete técnicos nascidos no
Estado de São Paulo pelo clube: Dorival Júnior, Silas, Nelsinho Baptista, Candinho,
Dino Sani, Tim e Claudio Garcia.
Dentre
eles, o que terminou com melhor desempenho foi Garcia, que foi treinador da
equipe entre 1983 e 1984. Em 46 jogos, ele conquistou 28 vitórias e terminou
com 67,39% de aproveitamento. Sua única conquista foi a Taça Rio, o segundo
turno do Carioca.
Em 27
jogos, Muricy teve 13 vitórias, seis empates e oito derrotas, um aproveitamento
de 55,5%, que o colocaria em quinto entre os oito conterrâneos que passaram
pelo Flamengo. Fora isso, em cinco meses, o treinador acumulou eliminações no
Campeonato Carioca, Primeira Liga e Copa do Brasil.
O
segundo melhor foi o ex-volante Dino Sani. Em 1981, ele ficou três meses no
comando e conseguiu 65% dos pontos disputados. Conquistou dois torneios
amistosos e a Taça Guanabara. Ele acabou substituído por Paulo César
Carpegiani, que levaria o Fla aos títulos do Carioca, do Brasileiro, da
Libertadores e do Mundial.
Candinho
foi o terceiro melhor em desempenho. Em 1988, teve passagem curtíssima, de
apenas 16 jogos, mas conseguiu 62,5% de aproveitamento. Elba de Pádua Lima, o
Tim, é o quarto da lista, com 55,7%. Ele comandou o clube em 1969, mas não
repetiu no Fla as passagens que teve por Bangu e Fluminense.
Os
três piores aproveitamentos, curiosamente, foram dos últimos três que passaram
pelo clube antes de Muricy. Dorival, hoje no Santos, chegou na equipe em 2012 e
ficou até março de 2013, conseguindo 51,5% de aproveitamento. Nelsinho Baptista
(50,6% em 2003) e Silas (apenas 10 jogos e 30% dos pontos conquistados em 2010)
são os outros dois.
O time
ainda teve pelo menos três interinos nascidos em uma cidade do estado de São
Paulo: Marcos Leme (2002), João Crevelim, o Liminha (2005), e José Georgini
(2006).
Ao
longo da história do Fla, alguns técnicos de fora do Rio e até mesmo de outros
países conseguiram o sucesso que os paulistas não conseguiram. Na década de
1950, por exemplo, o húngaro Fleitas Solich conquistou o tri carioca. No fim da
década de 1970 até o começo da de 1980, os gaúchos conquistaram títulos, com
Claudio Coutinho e o já citado Carpegiani.
O
carioca Abel Braga, nascido na cidade do Rio de Janeiro, é o favorito para
substituir Muricy.

MAIS LIDOS

Zico faz duras críticas a CBF por realização de Palmeiras x Flamengo

Em seu canal do YouTube, Zico, considerado o maior jogador da história do Flamengo, deu seu ponto de vista sobre tudo que envolveu os...

Bruno Henrique entra na mira do Fenerbahçe 

O Flamengo viu aumentar consideravelmente o assédio pelos seus atletas após a temporada quase perfeita no ano passado. Um dos nomes que foi mais...

Paquetá é vendido pelo Milan e Fla receberá milhões

O Flamengo fez muitas negociações ao longo dos últimos anos com o futebol europeu. Uma das maiores negociações foi o meia atacante Paquetá, jogador que foi...

Libertadores: Gabigol deve jogar contra o Del Valle

O Flamengo tem amanhã, quarta-feira, um dos jogos mais importantes da temporada. O Rubro-negro mede forças com o Independiente del Valle, em jogo válido pela quinta rodada...