quinta-feira, outubro 1, 2020
Início Notícias Na CPI do Futebol, Eurico chama Sul-Minas-Rio de 'imoral'.

Na CPI do Futebol, Eurico chama Sul-Minas-Rio de ‘imoral’.

ESPN –
Em depoimentos na CPI do Futebol, na tarde desta quarta-feira, os presidentes
Eurico Miranda, do Vasco, e Roberto de Andrade, do Corinthians, se mostraram
totalmente contra a criação da Liga Sul-Minas-Rio, competição que tem Alexandre
Kalil, ex-presidente do Atlético-MG, como CEO e está prevista para acontecer já
em 2016.
“É
imoral pois traz prejuízos a estes clubes. No estadual do Rio de Janeiro você
tem 14 times, além dos quatro grandes, que seriam prejudicados. Mas 19 da
segunda divisão, e outros tantos da terceira que sobrevivem exclusivamente do
Campeonato Carioca. Isso é um processo de elitização do futebol. Foi a coisa
mais imoral que vi em 50 anos de futebol”, declarou Eurico Miranda.
Atualmente,
a Liga Primeira, como foi intitulado o torneio, é formada por 15 clubes:
América-MG, Avaí, Atlético-MG, Atlético-PR, Chapecoense, Coritiba, Criciúma,
Cruzeiro, Figueirense, Fluminense, Flamengo, Internacional, Joinville, Grêmio e
Paraná. Segundo reportagem da ESPN, os diretores da nova liga miram agora
contato com grandes clubes paulistas.
O
Corinthians, de acordo com Roberto de Andrade, rejeitou o primeiro convite para
participar deste novo projeto.
“Fui
convidado a participar da liga e neguei de imediato. Sou a favor de uma liga
que contemple todos os clubes. Não sei de onde vão tirar datas, você não
consegue fazer um amistoso sequer. O Corinthians está muito feliz com seu
campeonato regional, acabamos de renovar nosso vinculo com a TV. Não
trocaríamos isso por uma coisa incerta,” declarou o dirigente.
Vascaíno pede maior distribuição e fim da
Lei Pelé
Eurico
Miranda cobrou uma maior distribuição do dinheiro arrecadado pela CBF, dizendo
que pagar ‘somente’ passagem aérea aos clubes não é suficiente. “A grande
receita da CBF nao é um negócio de televisão. É a quantidade de patrocinadores.
Ja viram a quantidade de patrocinadores que a CBF têm? Certos clubes tem
problema para dar alimentação a seu jogador. O que precisa? Aí é o problema da
distirbuição. A CBF tem obrigação, não adianta contar historia que ela chega e
me dá passagem. Porque se não der passagem não tem jogo. Só passagem não
resolve.”
O
presidente do Vasco ainda responsabilizou a Lei Pelé por todos os problemas
financeiros vividos pelo futebol brasileiro. “Eu vou morrer dizendo isso,
(Lei Pelé) é a grande responsavel pelo problema que o futebol brasileiro está
atravessando. Se não for tomada uma providência, vai explodir porque ninguém
respeita mais nada. Hoje em dia você faz as coisas para não cumprir, não existe
mais o documento escrito. Sendo asism, fica um querendo passar o outro para
trás”, ressaltou Eurico.

MAIS LIDOS

Jogador do Del Valle vê resultado injusto

A vitória do Flamengo sobre o Independiente del Valle, por 4 a 0, nesta quarta-feira, fez com que o Rubro-negro desse um salto na...

Lincoln brilha em partida que poderá ter sido a última pelo Fla

Diante de tantos desfalques, surgiu para Lincoln algumas novas oportunidades de aparecer no elenco. O jogador ainda possui 19 anos, é um jovem em...

Grata surpresa: Flamengo tem elenco maior do que imaginava

O cenário nos últimos dias era caótico, o Flamengo simplesmente não tinha time para entrar em campo. Ou será que tinha? Bem, a realidade...

Jordi Guerrero recebe eleogios da torcida: ”Fica”

A vitória do Flamengo por 4 a 0 foi muito comemorada pelos torcedores nas redes sociais. Com o resultado, o Fla se garantiu nas...