Na raça! Flamengo vira jogo épico e ganha moral por luta no brasileirão

0
5
Flamengo

O Flamengo venceu na noite deste domingo o Bahia de virada no Maracanã. Após expulsão, no mínimo questionável de Gabigol, o rubro negro se viu em situação complicada em campo. Enquanto precisava se segurar fisicamente, para não estourar, ainda havia todo um jogo pela frente.

Antes da expulsão de Gabigol, Bruno Henrique marcou um belo gol, vindo pela ponta esquerda e chutando cruzado, no ângulo do goleiro Douglas. Além do gol, o próprio Gabigol por muito pouco não ampliou o placar em finalização que passou ao lado direito do gol do Bahia.

Momento da expulsão

Após a segunda chance, Gabigol perdeu a posse de bola, caindo ao campo. Logo após isso o árbitro da partida correu até o centroavante e o expulsou. A partida ainda tinha dez minutos. Nas câmeras não foi possível ver qualquer agressão de Gabigol, porém, segundo o árbitro, sua expulsão se deu por reclamação, e um palavrão, que na interpretação do mesmo, foi dirigido para ele. Mas, pelas câmeras, também não foi possível identificar o palavrão dito por Gabigol, sequer se foi delegado ao árbitro, já longe do centroavante.

A expulsão irritou os jogadores e o Flamengo se viu pressionado pelo Bahia pelos 20 minutos seguintes. Acuado, em vários momentos a zaga e Diego Alves precisaram ajudar. Porém, em uma das decidas rápidas com Bruno Henrique, o Flamengo cria a jogada do segundo gol, com Isla. A saber, esse foi o primeiro gol do lateral pelo rubro negro.

Ainda no fim do primeiro tempo, Bruno Henrique teve outra chance, de frente o gol, mas finalizou para fora.

Segundo tempo mostra falhas defensivas frequentes

Com o segundo tempo veio também um Bahia mais criativo e um Flamengo que propunha se defender para buscar o contra ataque, assim como fez no primeiro tempo. Porém desta vez o “quase” do Bahia viraram gols. Em 13 minutos, o tricolor fez 3 gols, virando o jogo. Em dois deles, o Flamengo deu espaços generosos a Ramírez e Gilberto, sozinho na área para cabecear.

Com 3 a 2 contrário no placar e um jogador a menos, o Flamengo se viu em situação desesperadora. Rogério pensou na mudança entre Arrascaeta e Pedro, deixando Bruno Henrique mais livre para cair pelas pontas. Porém, o time pouco produzia, indo muito mais na vontade. Ao fim do jogo, decidiu colocar Vitinho na vaga de Everton Ribeiro, e a velocidade pelas pontas surtiu efeito.

Em boa troca de passes, Filipe Luís encontrou Pedro sozinho na área para empatar o jogo. Logo em seguida, em um passe fenomenal, Pedro encontrou Vitinho sozinho na área para virar um jogo épico e praticamente perdido. Flamengo 4 x 3.

Possível caso de racismo em campo

No final do jogo, Gérson em entrevista para o canal Premiere afirma ter sofrido racismo por um jogador do Bahia. O colombiano Índio Ramirez teria dito para Gérson a frase “cala a boca negro” após o meia entrar em uma discussão entre o jogador tricolor e Bruno Henrique.

Curiosamente, os mesmos ouvidos apurados do árbitro da partida não estavam tão atentos quanto aos dez minutos de jogo, e ele não escutou a injúria. O jogador seguiu em campo até ser substituído.

Confira abaixo o desabafo de Gérson:

Leia também: Vergonha: Gerson denuncia jogador do Bahia por ato racista

Veja também: Flamengo promove campanha de vacinação contra a gripe na Gávea e no CT

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui