O ano de 2020 começou internamente conturbado no Flamengo. Nesta segunda-feira, o gerente de futebol, Paulo Pelaipe, foi desligado de suas funções, sem aviso prévio, e e sem o conhecimento do VP da pasta, Marcos Braz. Apontado como responsável pela demissão, o vice-presidente de relações externas, BAP, se pronunciou.

– Não existiu influência minha na saída do Paulo Pelaipe. Sabia do problema que estávamos vivendo. Mas a decisão foi do presidente Landim, ele chamou a responsabilidade. Ele já tinha um desconforto em relação a estrutura do futebol do Flamengo, estava carregada -, afirmou, em entrevista à Fox Sports.

O assunto da demissão de Paulo Pelaipe gerou revolta entre os torcedores, que fizeram uma campanha no Twitter pedindo a saída do vice-presidente. No entanto, o assunto é “passado” no Mais Querido, que segue o seu planejamento normalmente.

Por: Coluna do Fla