sábado, setembro 19, 2020
Início Notícias No Brasil, Barcelona forma torcedores e não jogadores.

No Brasil, Barcelona forma torcedores e não jogadores.

EPOCA
– O Barcelona tem três escolinhas de futebol no Brasil – duas no Rio de
Janeiro, na Barra da Tijuca e no Jardim Botânico, e uma em São Paulo, na Barra
Funda – e treina hoje cerca de 1,2 mil garotos brasileiros. Entre eles os
filhos dos ex-jogadores Pedrinho, Felipe, Ricardo Rocha e Iranildo, do
executivo de futebol do Flamengo, Rodrigo Caetano, e até o neto de Zico. Mas
nenhum desses meninos será levado dessas escolas direto para as categorias de
base do clube espanhol. O Barça não aposta nesta iniciativa para encontrar
talentos e obter atletas. Está mais interessado em formar torcedores.
Os
garotos que treinam nas escolinhas brasileiras do Barça têm entre seis e 13
anos – é nesta faixa etária que times são escolhidos. Os espanhóis passam à
Klefer, agência de marketing esportivo que administra o negócio no Brasil, uma
série de regras: deve haver um profissional de futebol vindo direto da Espanha
na coordenação técnica, os materiais esportivos devem ser oficiais, da Nike,
entre outras exigências para ter qualidade similar à de Barcelona.
E aí,
mesmo que surja um Neymar ou um Messi em potencial, mesmo que o garoto seja
encaminhado para algum clube e depois seja vendido por milhões, a escolinha do
Barça não leva um centavo, nem como formadora. “Mandamos carta à Fifa
dizendo que o objetivo não é revelar garotos. O objetivo é marketing, é uma
licença”, explica Kleber Leite Filho, diretor que se responsabiliza pelo
projeto na agência. “Teve um garoto que jogou um torneio, um olheiro do
Vasco o viu, e ele foi treinar lá. Não temos participação em nada”.
O
problema é o custo. Como a Klefer licenciou este direito, paga ao clube quantia
fixa em euros – o real desvalorizado agrava o quadro para o lado brasileiro. A
estadia do profissional vindo de Barcelona precisa ser bancada pela operação
das escolinhas, bem como os materiais esportivos da Nike, ainda que esses saiam
um pouco mais em conta hoje após negociação da Klefer com a Netshoes, parceira
da marca americana no país. Também entram nas despesas a manutenção do gramado
natural na Barra da Tijuca, custos trabalhistas dos profissionais de educação
física contratados, fora investimentos feitos em infraestrutura nas três
unidades.
As
mensalidades acima da média para o mercado brasileiro, de R$ 240 por garoto,
asseguram à operação uma receita próxima de R$ 3,5 milhões. Com merchandising,
venda de produtos licenciados, viagens para torneios nacionais e
internacionais, o faturamento sobe um pouco, mas não chega a R$ 4 milhões. A
projeção de Leite Filho, para 2015, é terminar o ano com prejuízo de R$ 600
mil. “Temos a expectativa de break-even [quando uma operação começa a dar
lucro] no ano que vem”, diz o diretor. “É um processo de
amadurecimento. Ainda é um investimento nosso, mas com a boa imagem que
conseguimos construir vamos chegar ao ponto de equilíbrio”. Se a
expectativa otimista se cumprir, o próximo passo será construir uma nova escolinha
em Porto Alegre. Ao Barça, que já teve contato com 5 mil garotos paulistas e
cariocas desde 2012, a expansão interessa: passará a formar pequenos fãs
gaúchos.

MAIS LIDOS

Os pecados da diretoria na escolha do novo treinador

A diretoria rubro-negra logo que informada da saída de Jorge Jesus, deixou algo bem claro, gostaria de contar novamente com um estrangeiro. Tal decisão...

Opinião: Dias contados para Domenec no Flamengo

Uma derrota vexatória diante do Independiente Del Valle, uma atuação totalmente desinteressada e uma torcida que perdeu a paciência, esses e outros fatores apontam...

Jorge Jesus é relembrado por torcedores do Flamengo após goleada

Jorge Jesus marcou seu nome na história do futebol brasileiro e do Flamengo. Com cinco títulos na bagagem, o português deixou o Mais Querido...

Fla: Comentarista faz duras críticas à Domènec após goleada

A goleada sofrida pelo Fla na última quinta-feira (17), por 5 a 0, contra o Independiente Del Valle, do Equador, fez com que muitas...