terça-feira, setembro 29, 2020
Início Notícias "Nunca permiti que o Flamengo pagasse uma coca", diz Kleber Leite.

“Nunca permiti que o Flamengo pagasse uma coca”, diz Kleber Leite.

Foto: Thayuan Leiras/Esporte Interativo

KLEBER
LEITE
: No agradável encontro com os deputados federais em Brasília, houve uma
pergunta de como eu via e, a que se devia, esta loucura no futebol
sul-americano, com quase todos os presidentes das federações confessando o
recebimento de propina.

A
minha resposta foi simples e direta: “Hipocrisia. O mundo do futebol é hipócrita”.
Na sequência, afirmei que, conceitualmente, divido o futebol em duas situações.
Os clubes e todo o restante. Nos clubes, pela paixão, é absolutamente possível
a entrega de corpo e alma, sem qualquer interesse financeiro. Citei o meu
exemplo, como presidente do Flamengo durante quatro anos, e como
vice-presidente durante outros tantos.
Jamais
permiti que, mesmo a serviço do clube, o Flamengo pagasse qualquer passagem
aérea, estadia em hotel ou, uma simples Coca-Cola. Duvido que alguém encontre
no clube uma única nota assinada por mim. 
Isto é um comportamento cuja origem é a paixão. Daí vem a entrega, a
doação, num autêntico sacerdócio. E, nem preciso dizer, até porque é
estatutário, que nenhum dirigente amador, no Flamengo e na maioria dos clubes,
é remunerado. Há muitos dirigentes apaixonados pelos seus clubes que se
entregam de corpo e alma, sem imaginar nada em troca, qual não seja o prazer
inenarrável de colaborar para a vitória, para a conquista, para a glória do seu
clube.
Agora
vamos para o outro lado. Algum paraguaio torce pela Federação Paraguaia? Algum
argentino torce pela AFA? Algum brasileiro torce pela CBF?
Antes
do futebol ser atingido pelo mecanismo comercial, onde circula uma fortuna
incalculável, ser dirigente de uma federação, talvez pela vaidade, o que é
normal no ser humano, visava o prestígio pessoal.
Naquela
época, o futebol não estava envolvido pelo amplo segmento comercial (direitos
de TV, marketing, publicidade em geral etc.). Os recursos vinham exclusivamente
da renda dos jogos.
Quando
houve a transformação, e o futebol virou um grande negócio, os dirigentes das
diversas federações do nosso continente viam rios de dinheiro passando por suas
mãos e, ao invés de, no embalo desta transformação, introduzirem uma filosofia
moderna e profissional de gerenciamento, com presidente e diretoria
participando do lucro anual, como ocorre em qualquer grande empresa, optaram
pelo caminho da hipocrisia e da mentira, mantendo salários ridículos – e ás
vezes nem isso – e, participando dos negócios através de mecanismos antiéticos,
quando poderiam receber a mesma coisa dentro da mais absoluta legalidade e
justiça.
Este
triste episódio tem o seu lado positivo. Vai transformar por completo a
relação, e de forma justa.
Que problema
há em um presidente que, não por paixão e sim profissionalmente, receber um
percentual do lucro que ele ajudou a criar? Vejam bem: não estou falando em
salário, até porque seria redundância, pois para quem trabalha
profissionalmente no dia a dia, o salário é mais do que óbvio. Estou falando em
participação no lucro anual, como acontece na Ambev, na Coca-Cola, na IBM etc.
Pode
não ser um discurso politicamente correto, pode não ser um discurso popular,
mas não posso deixar de dizer o que penso. Leio agora que os suíços descobriram
que Joseph Blatter recebeu 80 milhões de dólares como bônus pelos bilhões de
dólares de lucro da FIFA nas edições da Copa do Mundo, enquanto ele presidente
era. Pergunto: se isto foi aprovado por quem de direito, se estava escrito, se
era legal, onde está o crime?
Aí,
vamos retornar ao tema original: pura hipocrisia…
Em
síntese, é hora de mudar. Mesmo que seja através deste triste episódio. Antes
tarde do que nunca…

MAIS LIDOS

Grupo City fica perto de contratar Lincoln

O Fla hoje possui uma das bases mais promissoras do futebol sul-americano. Ao longo dos últimos anos, vários atletas de muita qualidade técnica foram negociados...

Agente se revolta e não descarta a saída de Lincoln

O Flamengo mediu forças diante do Palmeiras, na tarde deste domingo, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro. O time Rubro-negro foi a campo com...

Segundo Fábio Sormani, Flamengo usou de “laranja” para se beneficiar

Na tarde desta segunda-feira, o grande e responsável jornalista Fábio Sormani soltou mais uma daqueles declarações complicadas de se ingerir numa rede de televisão....

Presidente do Sport admite interesse em contratar atacante do Flamengo

O Flamengo possui uma das bases mais qualificados do futebol sul-americano. O Rubro-negro se acostumou a fazer grandes negócios com o mercado da Europa,...