sexta-feira, setembro 18, 2020
Início Notícias O avanço dos Clubes paulistas em relação aos cariocas.

O avanço dos Clubes paulistas em relação aos cariocas.

GILMAR
FERREIRA – A bela campanha do Corinthians no Brasileiro, combinado ao baixo
rendimento dos clubes cariocas, resgata a discussão a respeito da estrutura
ainda inadequada das instalações dos quatro grandes do Rio.
Quem
tem estádio não tem Centro de Treinamento, quem tem “o outro” não tem
“o um”, e ainda tem que se resolva disfarçando as instalações.
A
carência no aparelhamento não elimina as chances de êxito, mas é vista pelos
profissionais como desvantagem competitiva que atrasa o crescimento e limita os
horizontes.
E o
melhor parâmetro para esta medição não é sequer a conquista do título
brasileiro, haja vista as campanhas exitosas do Flamengo em 2009, do Fluminense
em 2010 e 2012, e, por que não dizer do Vasco em 2011 _ um vice-campeonato até
hoje mal explicado.
O
melhor termômetro talvez seja o rendimento dos clubes cariocas na Libertadores.
Faremos
em 2016 a maioridade deste jejum: 18 anos sem levantar este troféu _ o último
do Rio a erguê-lo foi o Vasco, em 1998.
CONSTATAÇÃO.
É mais
ou menos onde os clubes cariocas pararam _ ou onde o desnivelamento passou a
fazer diferença.
Desde
então, os clubes de São Paulo já a conquistaram a Libertadores em quatro
edições: Palmeiras em 1999, São Paulo em 2005, Santos em 2011 e Corinthians em
2012.
O
Internacional-RS levou o título duas vezes para o Sul (2005 e 2010) e o
Atlético-MG uma vez para Minas (2013).
E o
futebol carioca ficou a festejar conquistas nacionais _ o ápice de sua
capacidade.
Por
outro lado, me resta saber por que motivo os clubes de São Paulo levaram apenas
um título brasileiro nos últimos seis disputados _ justamente o Corinthians em
2011, intercalando as conquistas do Fluminense em 2010 e 2012, títulos que
precederam os títulos do Cruzeiro, em 2013 e 2014.
Talvez
porque o dinheiro da patrocinadora tenha feito a diferença para os cariocas?
Talvez porque os mineiros tenham aprendido a lição?
Juro
que não sei.
Mas
Luiz Roberto de Mucio, o experiente locutor da TV Globo, assegura que a
resposta é simples: os clubes paulistas se viciaram a pensar grande.
O
negócio é estar na Libertadores, internacionalizar a marca, valorizar os
atletas que produz e ganhar o mundo.
E
talvez ele esteja mesmo com a razão.
Pois
não adianta o Flamengo festejar aos quatro cantos o sucesso de suas finanças,
da forma como o Fluminense tripudiava a riqueza do seu patrocinador.
Se não
investir forte na modernização das instalações, as conquistas serão do tamanho
do pensamento tacanho…

MAIS LIDOS

Marcos Braz é detonado na internet após goleada

O Flamengo foi goleado na noite desta quinta-feira, em jogo da Libertadores da América. O Rubro-negro teve um desempenho vergonhoso, algo que os torcedores...

Flamengo é goleado em jogo vergonhoso; torcida detonou na internet

Na noite desta quinta-feira, o Flamengo é goleado na Libertadores da América. Em um jogo horrível, o time treinado por Dome Torrent foi simplesmente...

Primeiro tempo do Flamengo foi ruim, torcedores criticam Léo Pereira

O Flamengo joga na noite desta quinta-feira contra o Del Valle, em jogo válido pela Libertadores da América. Desde da venda de Pablo Mari...

Jorge Jesus ironiza provocações de torcedores do Fla após eliminação do Benfica

Ex-treinador do Flamengo, Jorge Jesus vive pressão sob o comando do Benfica após a tramática e precoce eliminação da equipe portuguesa na Liga dos...