terça-feira, setembro 29, 2020
Início Notícias O Flamengo tem dessas coisas.

O Flamengo tem dessas coisas.

Falando
de Flamengo – Domingo
de sol, dia bonito de inverno com temperatura até elevada, mas nada que
impedisse mais um show da torcida. Maracanã lotado com mais de 61 mil
torcedores, pintado de vermelho e preto e disposto a levar o time a mais uma
vitória. Só, que com o Flamengo tem dessas coisas. Depois de um excelente
primeiro tempo, acabamos cedendo o empate na segunda etapa e o gosto de derrota
foi inevitável na volta para casa.

O jogo
começou com o time arrumado em campo e jogando para cima de uma perdida equipe
Santista. Escalada com apenas dois volantes, a equipe estava taticamente bem
arrumada, as linhas bem definidas e sem deixar espaços. Os dois volantes de contenção
(Canteros e Márcio Araújo), no meio de campo Alan Patrick centralizado e aberto
pelas pontas Éverton (pela esquerda) e Émerson (direita), com Guerrero no
comando de ataque. Foi assim que o rubro negro construiu sua vitória por 2 x 0,
ainda na primeira etapa. O primeiro gol foi resultado de bela jogada individual
de Alan Patrick, que com um belo chute de fora da área, abriu o placar. O
segundo gol, não tardou em chegar. Canteros fez ótimo lançamento para Sheik,
que bateu com violência para ampliar para o Flamengo.
O
único senão tático da primeira etapa, foi a colocação de Canteros, muito
recuado, até uns 15 minutos. Depois, ajeitou seu posicionamento em campo, tanto
que foi visto chutando a gol e construindo a jogada do segundo.
Intervalo.
Hora de relaxar um pouco, curtir uma boa atuação e aguardar o restante do jogo.
Foi justamente aí, que o time se perdeu. Na volta, com apenas 7 minutos, o
Santos abria o placar, através de Ricardo Oliveira, de cabeça. Em falha de
Paulo Victor e da própria defesa, que viu o artilheiro do campeonato se
deslocar pela área e cabecear sozinho. Depois, um pouco atordoado, o Flamengo
ainda viu Lucas Lima empatar com um golaço. A queda de rendimento se deu mais
por conta da substituição de Alan Patrick pelo inócuo Gabriel. Com essa
mudança, Cristovão viu seu meio de campo perder o comando da partida e Lucas
Lima jogar com tranquilidade. Depois do segundo gol, o time do Fla ainda tentou
algo na base da raça e do abafa, com algumas chances desperdiçadas.
Mas, o
resultado final foi de empate e uma sonora vaia e xingamentos para o técnico
Cristovão, que não foi perdoado, por não mexer no time e acabou o jogo sem
fazer as 3 alterações, sendo que uma foi apenas aos 47 do segundo tempo.
Analisando
o jogo do Flamengo com mais calma e de cabeça fria, podemos tirar alguns pontos
positivos. O primeiro tempo da equipe foi muito bom. Bom posicionamento e
algumas boas atuações individuais, como a de Jorge, Alan Patrick e Émerson.
Contudo, o branco em um momento da segunda etapa, deixa a torcida preocupada.
O que
veremos em campo na próxima rodada? Qual a versão rubro negra estará em campo:
o Médico (primeiro tempo) ou o Monstro (segundo tempo)?
O
campeonato continua com sua briga pelo G4 ainda em aberto. Vários tropeços das
equipes da frente, ainda nos coloca em posição de almejar algo mais. Contudo,
nossa versão Médico terá que aparecer muito mais vezes daqui para a frente.

Leonardo Lagden

MAIS LIDOS

Vitinho e Marcos Braz testam negativo para Covid-19

Nesta terça-feira (29), o atacante Vitinho testou negativo para o Covid-19. O resultado já foi enviado à Conmebol e o jogador pode ficar à...

Flamengo é a aposta do SBT para bater recorde de audiência

Após a rescisão de contrato da Rede Globo com a Conmebol, o SBT é a opção para transmissão de jogos em tv aberta. Nesta...

De volta? Diego Alves treina com bola no Ninho do Urubu

Diego Alves sofreu lesão no ombro na partida contra o Santos pelo Campeonato Brasileiro - onde a equipe acabou com um empate em 1...

Zico faz duras críticas a CBF por realização de Palmeiras x Flamengo

Em seu canal do YouTube, Zico, considerado o maior jogador da história do Flamengo, deu seu ponto de vista sobre tudo que envolveu os...