O momento de negociar uma revelação no Brasil.

Por: Fla hoje

Foto: Divulgação

ALEXANDRE
PRAETZEL
: Gosto sempre da permanência dos principais jogadores no futebol
brasileiro. No entanto, devido às péssimas gestões e situações financeiras
calamitosas dos clubes, ficamos à mercê das ofertas do exterior. Há momentos
que as vendas são impossíveis de recusar. Em outros casos, houve precipitação
de dirigentes e empresários. Abaixo, o blog analisa algumas negociações.

Gabriel Jesus, 20 anos
Acabou
sendo bem vendido, devido as circunstâncias. O Palmeiras tinha apenas 30% dos
direitos econômicos e ficou refém dos empresários, quando quase perdeu o menino
de graça. Ainda faturou 20 milhões de euros.
David Neres, 19 anos
O
atacante do São Paulo fez apenas oito jogos pelos profissionais. O Ajax da
Holanda ofereceu 15 milhões de euros por 80% dos direitos econômicos. Pela
situação financeira difícil do São Paulo, é difícil recusar.
Wallace, 21 anos
O
volante do Grêmio foi negociado com o Hamburgo da Alemanha por dez milhões de
euros. O clube gaúcho tem 60% e levará seis milhões, além de ficar com 10% numa
venda futura. Não venderia. Wallace é jogador de Seleção e poderia se valorizar
ainda mais.
Jorge, 20 anos
O
lateral do Flamengo foi para o Mônaco da França por nove milhões de euros. O
Flamengo tinha 70% dos direitos econômicos e levou pouco mais de seis milhões
de euros. Não venderia. Lateral de muita qualidade e nome certo no futuro da
Seleção.
Luiz Araújo, 20 anos
O São
Paulo recusou uma proposta de seis milhões de euros do Lille da França. Por
nove milhões de euros, vai negociá-lo. Tem 70% dos direitos econômicos do
atacante. Por sete ou oito milhões, eu venderia. Tem 26 jogos pelo
profissional. Acho inferior a David Neres.
Moisés, 24 anos
O
lateral do Corinthians pode ser negociado com o CSKA da Rússia por dois milhões
e meio de euros. O Corinthians tem 70% dos direitos econômicos. Eu venderia. É
possível encontrar uma reposição à altura.
Eduardo Sasha, 24 anos
A
diretoria do Inter negou uma proposta de 12 milhões de euros, em julho de 2016.
Hoje, Sasha está machucado e perdeu valor de mercado com a queda do Inter para
a Série B. Era o momento de vender.
Para
lembrar, a maior venda de todas foi a de Lucas Moura do São Paulo para o Paris
Saint Germain por irrecusáveis 43 milhões de euros, a maior transação da
história do São Paulo.
Já o
zagueiro Marquinhos saiu do Corinthians por cinco milhões de euros para a Roma,
praticamente sem jogar. Seis meses depois, os italianos o negociaram com o
Paris Saint Germain por mais de 25 milhões de euros. Um erro crasso do
Corinthians e do técnico Tite, na ocasião.
Claro
que conta muito a vontade do jogador, mas se houver contrato em vigor, que os
clubes brasileiros façam valer as multas rescisórias para não ficarem no
prejuízo. É possível sim segurar jovens revelações e negociá-los por grandes
somas futuras, se as gestões estiverem equilibradas. Do contrário,
continuaremos sendo meros exportadores de talentos. Uma pena.

MAIS LIDOS

Tudo normal: Diego Alves tira onda após mais um titulo do Mengão

O Flamengo foi campeão após uma temporada muito irregular. O Internacional chegou a ficar disparado na ponta da tabela do Brasileirão, entretanto, o Rubro-negro...

Denílson não deixou barato. Ele colocou uma máscara do Gabigol e aloprou a Renata Fan

O Flamengo jogou na noite desta quinta-feira diante do São Paulo, em jogo válido pela 38ª e última rodada do Campeonato Brasileiro. O Rubro-negro...

”Cabo, Flamengo é campeão”: Reação desesperada do torcida do Inter com titulo do Mengão

O Flamengo jogou na noite desta quinta-feira diante do São Paulo, em último jogo do Campeonato Brasileiro. O Rubro-negro carioca não jogou nada bem...

Põe no DVD: Patrick chora muito com titulo do Mengão; torcida do Fla tira onda

O Flamengo é novamente  campeão brasileiro. Após um ano difícil, com a pandemia e a saída e contratação de treinadores, o Rubro-negro conseguiu uma...